DTV News

VVC: Conheça a mais recente tecnologia de codificação de vídeo

O Fórum SBTVD conversou com as empresas Fraunhofer HHI, Ateme, DiBEG e InterDigital, responsáveis pelo desenvolvimento em conjunto do VVC, tecnologia candidata do Call for Proposals da TV 3.0.

O VVC (Versatile Video Coding) é o padrão mais recente de codificação de vídeo, padronizado em conjunto pela ITU-T (H.266) e ISO/IEC (MPEG-I-Parte 3) em 2020, seguindo a Codificação de Vídeo de Alta Eficiência (HEVC/H.265).

Os especialistas contam que um dos pontos fortes da tecnologia é a sua eficiência de codificação, que adicionalmente, utiliza recursos para diversos casos de uso de vídeo, incluindo conteúdo de tela, HDR e codificação de vídeo em 360 graus.

O VVC cumpre todos os requisitos da Camada de Codificação de Vídeo TV 3.0, incluindo resoluções de vídeo e quadros por segundo (frame rates) de altos a baixos, HDR, escalabilidade, interoperabilidade com diferentes plataformas de distribuição. A eficiência é especialmente notável. Vários estudos mostraram que, comparando o VVC com o padrão HEVC anterior, a taxa de bits necessária para atingir a qualidade equivalente é reduzida em até 40–50%.

Com seu amplo conjunto de recursos e eficiência incomparável, levará o público e as emissoras para a próxima fase da transmissão televisiva e móvel. Mesmo quando a largura de banda for limitada, os espectadores desfrutarão de vídeos de alta qualidade e, com banda larga adicional, novas experiências de mídia serão obtidas.

Além disso, os especialistas contam que o padrão VVC é totalmente especificado em SDOs internacionalmente reconhecidos com muitas organizações participantes. O VVC segue o HEVC, que atualmente possui mais de dois bilhões de dispositivos de consumidores suportados. A complexidade de decodificação do VVC não é mais do que 2x a do HEVC, implicando que, considerando a Lei de Moore, a complexidade da implementação do VVC não é uma barreira para a adoção comercial.

Para eles, essas características mostram que a nova tecnologia de codificação de vídeo deverá ser comercializada para muitos mercados verticais e muitos países, o que beneficia o setor no fornecimento de uma implementação onipresente em equipamentos profissionais e de consumo – sendo a próxima geração de codificação de vídeo.