Nota24.02

O Gired (Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV) se reuniu no dia 20 de fevereiro para revisar e aprovar o novo manual das regras de comunicação obrigatórias para o desligamento da televisão analógica. As normas já valem para São Paulo, próximo local a desligar o sinal, no dia 29 de março de 2017.

Entre as mudanças, está o formato da contagem regressiva para o desligamento, que passa a ficar no lado superior esquerdo e não abaixo do logo “analógico” como antes. O tamanho da fonte do letterboxing passa de 27 para 32, e a cor da tela de fundo pós-desligamento muda do preto para o cinza, o que vai gerar uma economia de 25% na energia.

O engenheiro da Abratel – Associação Brasileira de Rádio e Televisão e integrante do Gired, André Felipe Trindade, aponta a importância dessas mudanças. “As novas regras facilitam para o telespectador, principalmente àqueles que assistem a televisão de tubo pequena, para que possam ler melhor e identificar que estão assistindo à televisão analógica”.

Para acessar o manual completo e conferir todos os detalhes das mudanças anunciadas pelo Gired, clique aqui.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota22.02

 

Há pouco mais de um mês na presidência da SET, a engenheira Liliana Nakonechnyj apontou quais são os principais desafios da cadeira mais alta da associação em entrevista concedida ao portal da SET Brasil.

A dirigente revelou o que a entidade pode esperar desta gestão e destacou que um dos grandes desafios no biênio 2017-2018 é “continuar a apoiar a digitalização da TV aberta no Brasil, tendo em vista o atual processo de apagão analógico”.

Abaixo, confira os principais trechos da entrevista:

 

Desafios da SET

“Pesquisas realizadas em setembro de 2016 reafirmam o reconhecimento do alto valor institucional e seriedade da SET. Mas apontam também que precisamos estreitar o diálogo com os profissionais do setor e encontrar novas formas de contribuir para seu aprimoramento tecnológico”.

“Queremos continuar evoluindo nas parcerias nacionais e internacionais da SET, consolidando os inúmeros acordos que o ex-presidente Olímpio Franco fez com diversas entidades, tanto no Brasil como ao redor do globo, e incrementando a colaboração latino-americana”.

“A SET vai reunir novas gerações de profissionais, experiências e perspectivas, de modo a continuar relevante e útil num mundo em rápida transformação. Assim, todos os que se dedicam ao setor poderão continuar se orgulhando de dominar as tecnologias que ofereçam aos brasileiros o que há de melhor e mais adequado no que tange a conteúdos audiovisuais eletrônicos”.

 

Prioridades no biênio 2017-2018

“A SET precisará continuar a apoiar a digitalização da TV aberta no Brasil, tendo em vista o atual processo de apagão analógico, cujo sucesso passa pelo preparo tecnológico de profissionais em todo o país, por normas técnicas claras e eficientes e por um plano de canalização digital que contemple a migração. Esse é um trabalho que vem sendo realizado primordialmente por nosso Grupo de Espectro”.

“Os grupos de Acessibilidade, IBB e IP continuarão ativos, desenvolvendo seus trabalhos. Mas, consoantes com a necessidade de abrir o leque, estamos levantando novos temas de interesse para estruturar grupos adicionais de discussão”.

“Estamos fomentando, também, o início do debate sobre as futuras gerações de televisão que já sucedem o HDTV, as chamadas UHDTV, e sobre suas possibilidades de distribuição à população de nosso país, seja por radiodifusão ou outras plataformas. O que mais me alegra é que entidades importantes, representantes dos vários setores envolvidos no audiovisual digital, tais como Fórum SBTVD, ABERT, ABRATEL, ABINEE, ABTA, ELETROS apoiam essa iniciativa. E esperamos que outras mais se juntem ao debate”.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota20.02

 

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab, reforçou o apoio do Governo Federal a projetos desenvolvidos pela Universidade de São Paulo (USP). No dia 20 de fevereiro, o reitor da instituição, Marco Antônio Zago, apresentou ao titular do Ministério os programas de pesquisa apoiados pela pasta.

“Foi um encontro muito proveitoso e, com certeza, o Governo Federal, por meio do nosso Ministério, estará presente junto à USP para que ela possa continuar desenvolvendo os trabalhos de excelência que aqui realiza”, reiterou Kassab.

O ministro ainda ressaltou que o investimento público em atividades de ciência, pesquisa e educação são benéficos para o País, especialmente diante do recente cenário de recuperação econômica. “Os investimentos não são sempre a fundo perdido. Existem os investimentos na forma de financiamento, portanto, que têm um retorno para o País. E ciência, pesquisa, educação, em qualquer país do mundo, precisam do recurso público também para que sejam propulsionados”.

Também participaram do encontro o secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do MCTIC, Alvaro Prata, e os pró-reitores de Graduação, Gilberto Carlotti Junior, e de Pesquisa, José Eduardo Krieger.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota19.02

 

Cerca de 500 mil kits para conversão do sinal de TV analógica para digital foram distribuídos na Grande São Paulo. O desligamento da transmissão analógica na capital e nos 38 municípios que compõem a região metropolitana deve ocorrer no dia 29 de março. Até lá, a expectativa da Seja Digital é que pelo menos mais 400 mil kits sejam entregues antes da mudança definitiva do sistema de transmissão nas cidades.

O conjunto de aparelhos, que inclui antena de TV digital, conversores e controle remoto, será distribuído para famílias de baixa renda, que teriam dificuldades de arcar com a mudança por conta própria. Famílias que estejam inscritas nos programas sociais do Governo Federal, como Bolsa Família, Minha Casa, Minha Vida e Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), podem agendar o recebimento do conversor de TV pela internet ou por telefone (147).

Com sete milhões de residências e mais de 20 milhões de habitantes, a metrópole marca uma nova etapa na desativação do sinal analógico. Até o momento, foram feitas duas experiências, uma piloto, no município goiano de Rio Verde, e outra que englobou o Distrito Federal e cidades do entorno da capital federal.

“Uma vez resolvido o problema de São Paulo, nas demais capitais brasileiras esse trabalho será muito mais célere e facilitado”, ressaltou o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Juarez Quadros. Até o final de janeiro, 86% dos residentes na região metropolitana já tinham aderido à transmissão digital. “Como a TV digital está funcionando há quase 10 anos, foi a primeira capital brasileira a contar com sinal digital, provavelmente muitas pessoas que até tinham direito não tenham necessidade de tirar o kit para uso”, acrescentou Quadros.

Os kits continuarão a ser distribuídos até 90 dias após o desligamento do sinal analógico nas cidades da Grande São Paulo. A meta é que, até o dia marcado para a desativação do antigo modelo de transmissão, 93% dos moradores da região tenham aderido ao sistema digital. “Estamos entregando uma média de 80 mil kits por semana, porém, temos capacidade para entregar até 130 mil kits neste mesmo período”, destacou o presidente da Seja Digital, Antonio Martelletto.

Com a mudança na transmissão do sinal de TV, as faixas de frequência serão disponibilizadas para ampliação das rádios FM e oferta de serviço de banda larga móvel de quarta geração (4G). Depois da Grande São Paulo, o sinal analógico será encerrado em Goiânia, Recife, Fortaleza, Salvador e Belo Horizonte. Em setembro, o processo vai atingir grandes regiões do estado de São Paulo: Campinas, Santos, Vale do Paraíba, Ribeirão Preto e Franca. “Pelo menos 80% da população vai estar só com a recepção digital até o final de 2018. O restante até 2023”, disse Martelletto.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota16.02

 

Os moradores de Itaquaquecetuba/SP puderam tirar dúvidas sobre o desligamento do sinal analógico de TV, em uma tenda montada na área central da cidade pela TV Diário, emissora afiliada à Rede Globo na região do Alto Tietê.

“Nós precisamos informar à população sobre o desligamento do sinal analógico. Muitas pessoas pensam que precisam trocar de aparelho de TV para receber o sinal digital. Não precisa! Então estaremos nas dez cidades do Alto Tietê para explicar os passos que devem ser adotados para receber o sinal em casa”, comenta Gabriela Jimenes, coordenadora de eventos da TV Diário.

O evento aconteceu na praça Padre João Álvares, no centro da cidade, e contou com o auxílio de um editor de imagens da emissora, orientando as pessoas que passavam pelo local.  “Dia 29 de março será desligado o sinal analógico, ou seja, sinal com ruído, com fantasma. Para ter o sinal digital é preciso ter uma TV com conversor embutido ou uma TV de tubo, mais antiga, com conversor próprio para ele”, explicava Weberton Morais.

Publicado em NOTÍCIAS

 Nota15.02

 

Desde o início de fevereiro, aos sábados, o Senai tem realizado o curso de antenista de TV aberta digital na cidade de Sete Lagoas, localizada na região central de Minas Gerais. Com carga horária de 20 horas, o curso tem aulas práticas e teóricas sobre fundamentos de telecomunicações, infraestrutura, modelos de instalação individual e coletiva, e noções de segurança para trabalhos em altura e serviços com eletricidade.

O investimento é de R$ 200 e a remuneração de mercado, em média, por antena instalada varia entre R$ 80 e R$ 100. “O Senai conta com mais de 50 mil alunos fixos ao redor de Minas Gerais e estamos presente em 80 cidades. É um elemento importante de conscientização e mobilização durante o processo de implementação da TV digital”, pontuou o diretor regional do Senai, Cláudio Marcassa.

O sinal analógico de televisão será desligado em 26 de julho de 2017 na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O cronograma oficial do Ministério das Comunicações prevê que todo o Brasil seja coberto pelo sinal digital até 2018.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota10.02

 

Em breve, 38 mil famílias de Aparecida de Goiânia cadastradas nos Programas Sociais do Governo Federal vão receber os kits com antenas e conversores para imagens de TV digital. São eles: Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, Tarifa Social de Energia Elétrica e demais contemplados pelo CadÚnico.

Segundo o secretário municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação de Aparecida de Goiânia, Cleomar Rocha, os kits gratuitos, compostos por antena UHF, conversor e controle remoto, serão entregues às famílias pelo correio.

Também haverá um acompanhamento de todas as entregas, bem como revisão dos cadastros, com possiblidade de ampliação de número de kits. “O conjunto permite o encapsulamento de um sistema que poderá, futuramente, servir de acesso a diversos serviços públicos oferecidos pela prefeitura. Com o uso desta tecnologia, poderemos encurtar a distância entre o Poder Público e a população. O kit está preparado para dispor, no futuro, de diversos sistemas para o exercício da cidadania”, destacou o secretário.

A determinação da Anatel institui que a partir do dia 31 de maio de 2017 a programação dos canais abertos de televisão seja transmitida apenas pelo sinal digital. Além de Aparecida de Goiânia, o sinal analógico será desligado em outros 28 municípios do estado: Abadia de Goiás, Abadiânia, Alexânia, Anápolis, Aragoiânia, Bela Vista de Goiás, Bonfinópolis, Brazabrantes, Caldazinha, Campo Limpo de Goiás, Caturaí, Goianápolis, Goianira, Guapó, Hidrolândia, Inhumas, Itauçu, Leopoldo de Bulhões, Nerópolis, Nova Veneza, Ouro Verde de Goiás, Pirenópolis, Santa Bárbara de Goiás, Santo Antônio de Goiás, Senador Canedo, Teresópolis de Goiás e Trindade.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota08.02

 

Nove cidades passaram a receber a Rede Legislativa de TV no ano de 2016. Agora, ao todo, são 42 municípios contemplados com o sinal aberto digital das emissoras do Poder Legislativo por todo o Brasil. Em cada cidade, a população pode acompanhar gratuitamente as programações de ao menos três das seguintes emissoras: TV Câmara Federal, TV Senado, TV Assembleia Estadual e TV Câmara Municipal.

Com a inauguração dos canais em Belém e Maceió, já são 20 as capitais que integram a Rede Legislativa, presente também em Brasília, Belo Horizonte, Boa Vista, Cuiabá, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Macapá, Manaus, Natal, Palmas, Porto Alegre, Rio Branco, Salvador, São Luís, São Paulo e Vitória.

No interior de São Paulo, os novos canais chegaram a Botucatu, Franca, Jundiaí e São José do Rio Preto, somando-se a Assis, Bauru, Barretos, Campinas, Jaú, Jacareí, Marília, Mogi das Cruzes, Piracicaba, Ribeirão Preto, Sorocaba e Tupã. Em Minas Gerais, Pouso Alegre inaugurou seu canal e se juntou a Sete Lagoas, Uberaba e Uberlândia, que já operavam. Também iniciaram suas transmissões Barreiras, na Bahia, e Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro.

As próximas cidades que vão receber a transmissão digital dos canais legislativos são Lavras, em Minas Gerais; Bagé, Pelotas, Santa Maria e Passo Fundo, no Rio Grande do Sul; Araras e Santos, em São Paulo; Campina Grande, na Paraíba; e Teixeira de Freitas, situada na Bahia.

Estão em fase avançada de instalação, e devem inaugurar suas emissoras ainda neste semestre, as operações em Recife/PB, Goianésia/GO, Jataí/GO, Poços de Caldas/MG, Três Corações/MG, Ubá/MG, Arapongas/PR, Blumenau/SC e Erechim/RS.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota07.02

 

Na última semana começou a contagem regressiva em Curitiba e outros 26 municípios da região. Daqui cerca de um ano, mais precisamente no dia 31 de janeiro de 2018, o sinal analógico de TV aberta será definitivamente desligado e as programações passam a serem transmitidas apenas por meio do sinal digital, que proporciona, gratuitamente, imagem e som em alta definição, livre de chiados, chuviscos e “fantasmas”.

Durante o período de transição, os telespectadores paranaenses passam a ver na tela, no decorrer da programação, uma letra “A” como aviso. Este símbolo indica que o sinal da TV aberta é analógico.

Junto à capital, o sinal será desligado nos seguintes municípios do estado: Almirante Tamandaré, Araucária, Balsa Nova, Bocaiúva do Sul, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Campo Magro, Carambeí, Colombo, Contenda, Fazenda Rio Grande, Guaratuba, Imbituva, Itaperuçu, Lapa, Mandirituba, Palmeira, Pinhais, Piraquara, Ponta Grossa, Quatro Barras, Rio Branco do Sul, São José dos Pinhais, Teixeira Soares, Tijucas do Sul e Tunas do Paraná.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota04.02

 

O prefeito de Mauá, Atila Jacomussi, assinou na tarde do dia 3 de fevereiro um termo de cooperação para distribuição de kits com antenas e conversores de TV digital. Serão beneficiadas em torno de 22 mil famílias cadastradas em programas sociais do Governo Federal, com renda inferior a R$ 500 per capita/mês.

Parte das famílias beneficiadas ainda será identificada e cadastrada pela Prefeitura de Mauá. Para realizar essa busca ativa, foi criada uma agenda junto aos CRAS/CREAS do município. Até o momento, 7 mil famílias integram o Cadastro Único do município e vão receber os kits.

“Uma das metas do nosso Plano de Governo é tornar Mauá uma cidade integrada à era digital. Com esta iniciativa, cumprimos uma importante etapa e proporcionamos aos moradores de baixa renda da cidade os mesmos benefícios dos demais moradores”, destaca Jacomussi.

O sinal analógico de TV será desligado no município no dia 29 de março, conforme cronograma do MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações).

Publicado em NOTÍCIAS
Página 2 de 10