Nota21.03

 

São Paulo, a cidade com a maior população do país, está a poucos dias de entrar numa nova era tecnológica: a transmissão do sinal analógico das TVs abertas será desligada no dia 29 de março, passando para o sistema digital.

A cidade já se prepara para a TV digital, que proporciona melhor qualidade de som e imagem, sem ruídos e “fantasmas”, tão comuns no sinal de TV analógica. Além da capital, mais 38 cidades do entorno passarão pelo processo de desligamento.

Neste processo, o Fórum SBTVD – Sistema Brasileiro de TV Digital Terrestre teve uma participação imprescindível com a elaboração de normas técnicas e melhores práticas para a transição da TV analógica para digital.

Para o atual presidente do Conselho Deliberativo do Fórum SBTVD, Roberto Franco, é hora de parabenizar os envolvidos na implantação, que se mostra consistente e apropriada. “É motivo de comemoração que a maior cidade do País desligará o sinal analógico no final do mês, sem ter nenhum problema técnico e nenhuma incompatibilidade de tecnologias. É completar uma etapa muito importante do que foi todo o processo de implantação da TV Digital”.

Porém, é importante que todas as residências estejam adaptadas para o sinal digital. Um cronômetro em contagem regressiva dos dias que faltam para o desligamento do sinal analógico está sendo exibido na tela, por todas as emissoras de canal aberto, diariamente em suas programações.

Para quem possui televisores LED, LCD ou Plasma fabricados após 2010, é provável que tenha o conversor digital embutido. O site www.dtv.org.br possui a relação de televisores com conversor integrado. Quem possui qualquer outro tipo de televisor, deverá utilizar um conversor digital. Mas o consumidor deve estar atento.

O mercado dispõe de inúmeras marcas de conversores e antenas para a recepção do sinal de TV digital. No entanto, vale destacar que é importante adquirir um conversor com o selo DTV, que garante tranquilidade ao consumidor, pois são produtos que oferecem garantia de qualidade e de assistência técnica. “O selo DTV é a garantia de qualidade tanto para os lojistas quanto para o consumidor, o ideal seria que não se comercializasse produtos sem o selo, por não atender as normas vigentes”, explica o engenheiro Marco Szili, do Módulo de Mercado do Fórum SBTVD.

 

Distribuição de conversores para famílias de baixa renda

Quem está cadastrado no Programa Bolsa Família, poderá receber um conversor e uma antena para acessar aos canais digitais. As famílias cadastradas devem ligar para o número 147 para saber como receber o conversor e a antena.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota16.03

 

A cidade de Aparecida de Goiânia será a primeira da região Metropolitana de Goiás a receber a Caravana da TV Digital, ação que leva informações sobre o processo de desligamento do sinal analógico e realiza o agendamento para retirada de kits de TV digital. Os eventos ocorrem neste dia 18, das 8h às 12h, no CEU das Artes, no bairro de Cidade Vera Cruz II; e dia 19, no mesmo horário, no CEU das Artes do Parque Flamboyant.

A ação acontece por meio da Seja Digital, em parceria com a ONG Programando o Futuro, para a realização de ações de educação, cidadania e inclusão digital. Segundo a entidade, o objetivo é levar à comunidade um conjunto de ações para sensibilizar e informar sobre o processo de desligamento do sinal analógico.

Durante os eventos, os moradores entram em um ônibus adaptado – também acessível a pessoas com deficiência – no qual vão ser apresentadas informações sobre o desligamento do sinal analógico, atividades de entretenimento e coleta de lixo eletrônico para descarte de televisores antigos, baterias, pilhas e outros aparelhos eletrônicos fora de uso.

A Caravana da TV Digital conta ainda com a oficina “Sintonize-se”, que visa orientar a comunidade sobre como buscar os canais digitais na TV e instalar o conversor e antena digital. Ainda serão promovidas oficinas de pintura de rosto para crianças e serviços como corte de cabelo e aferição de pressão.

Aparecida de Goiânia e outras 28 cidades, incluindo Goiânia, passam a ter apenas o sinal digital de TV a partir do dia 31 de maio.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota15.03

 

O Fórum SBTVD (Fórum do Sistema Brasileiro de TV Digital) elegeu na tarde do último dia 13 o novo Conselho Deliberativo e Conselho Fiscal para o biênio 2017-2018. Formado por 13 membros representantes dos setores de radiodifusão, fabricantes de equipamentos de recepção e de transmissão, e indústrias de software, o novo corpo diretivo tem a missão de dar prosseguimento ao desenvolvimento e implementação das melhores práticas tecnológicas para a TV Digital no País.

Segundo Roberto Franco, atual presidente do Conselho Deliberativo, o trabalho realizado pela entidade marca um passo importante para o futuro das TVs no Brasil. “Temos que ressaltar o relevante trabalho que vem sendo desenvolvido no Fórum SBTVD, destacado pela importância que a televisão tem para o País com relação à informação e entretenimento”.

Foram empossados para o Conselho Deliberativo os seguintes membros: Raimundo Lima, Raymundo Costa Pinto Barros, José Marcelo do Amaral, José Chaves Felippe de Oliveira, Mauro Apor, José Mariano Filho, Aguinaldo Silva, Thiago Emmanuel Neves Rodrigues, José Marcos Martins Freire, Yasutoshi Miyoshi, Guido Lemos de Souza Filho, Cristiano Akamine e David Estevam de Britto.

Já no Conselho Fiscal, tomam posse Alexandre Aparecido Barrocal, José Franscisco Alvarenga, Reyne Terada, Edson Tafeli Carneiro Santos e Claudio Guimarães Amorim.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota14.03

 

O SBT, por meio da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV (Abert), junto com a TV Globo, Seja Digital e o Senai-SP promoveram no dia 11 de março a Patrulha Digital, em São Paulo. A ação faz parte da Onda Digital, que tem como objetivo levar informação à população sobre o desligamento do sinal analógico, marcado para o próximo dia 29 de março, e a importância da conversão para a TV digital.

Artistas do SBT, como Milene Pavorô (Programa do Ratinho), Tiago Barnabé (personagem Narcisa, do programa da Eliana), Cinthia Cruz (a Cris, de Chiquititas); Erika Moura, a Globeleza da TV Globo; o presidente do Senai, Paulo Skaf; e cerca de 70 estudantes do Senai-SP estiveram nos bairros de Paraisópolis e Parelheiros, de casa em casa, orientando a população e esclarecendo dúvidas sobre o processo de digitalização.

O desligamento do sinal analógico e a migração para o sinal digital de televisão no Brasil, que teve início em 2015 e já ocorreu em Rio Verde, Brasília e cidades do entorno, agora chega a São Paulo, segundo cronograma definido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Mais de 1.300 municípios vão ter o sinal analógico desligado até o fim de 2018.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota13.03

 

Para divulgar e informar ainda mais o público de São Paulo sobre o desligamento do sinal analógico, que acontece no dia 29 de março, a Seja Digital inaugurou no dia 11 de março a Vila Digital, no Vale do Anhangabaú (no Centro Cultural dos Correios), localizado na região central da capital paulista.

O espaço pretende levar os visitantes a uma “viagem no tempo”, desde o início da TV brasileira, com transmissões em preto e branco, até os dias de hoje, com a qualidade de som e imagem da TV digital. A Vila Digital também conta com um ambiente interativo que oferece atividades, experiências e jogos para todas as idades.

Logo na entrada da exposição, aparelhos de televisão antigos remontam cada uma das décadas desde a primeira transmissão no Brasil. Ali, é possível assistir aos comerciais dos anos 50, aos musicais e auditórios dos anos 60, programas de humor dos anos 70, clássicos infantis dos anos 80, flashes esportivos dos anos 90 e às cenas da dramaturgia dos anos 2000. 

Ao acompanhar essa evolução na programação da TV aberta, o visitante traça um caminho iluminado no chão - que começa preto e branco e vai ganhando cores, como a TV. No local, também há imagens dos principais artistas dessas épocas.

Entre as atividades interativas, a exposição oferece óculos 3D que permitem aos visitantes vivenciar a tecnologia de realidade virtual, espaço para tirar fotos com montagens digitais de artistas da TV e estúdio de TV digital, com direito a cenário e fundo em chroma key, em que é possível simular a gravação de um programa ao vivo.

Como forma de apresentar os benefícios trazidos pela banda larga móvel de quarta geração, tecnologia que será expandida no Brasil com o desligamento do sinal analógico de TV, diversos jogos são oferecidos em uma mesa touch screen e em dispositivos móveis, como tablets e smartphones. O espaço cria um ambiente futurista, oferecendo ao público a experiência de um mundo conectado à internet de alta velocidade.

A Vila Digital está aberta ao público de terça a domingo, das 11h às 17h, até o dia 31 de março.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota10.03

 

A TV Bahia completa 32 anos de existência neste dia 10 de março e como presente pela data especial, a emissora se prepara para entrar na era digital e transmitir imagem e som de alta definição para todo o estado baiano, a partir de julho. “É um aniversário especial, pois entramos em um novo ciclo, agradecendo ao sinal analógico que nos trouxe até aqui e dando às boas-vindas à era 100% digital”, comemora ACM Junior, presidente da Rede Bahia.

A TV Bahia foi a primeira das regiões Norte e Nordeste a transmitir sua programação com sinal digital (HDTV), em dezembro de 2008. Desde então, o canal tem investido fortemente em captação e produção de conteúdo em alta definição, bem como ampliação da sua área de cobertura digital, que atingiu no final do ano passado 76% da população e 86% do IPC (Índice de Potencial de Consumo do estado).

Com seis emissoras afiliadas à Rede Globo – TV Bahia em Salvador, TV Oeste em Barreiras, TV Santa Cruz em Itabuna, TV São Francisco em Juazeiro, TV Subaé em Feira de Santana e TV Sudoeste em Vitória da Conquista – a Rede Bahia de Televisão está entre as maiores do país. Em 2016, a emissora encerrou novamente como a preferida entre os baianos, liderando a audiência em 91% dos minutos do ano.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota08.03

 

Ao realizar a instalação de uma antena coletiva para receber o sinal de TV digital, o síndico deve observar vários aspectos importantes e evitar soluções que, aparentemente, apresentam uma relação custo x benefício atrativa – geralmente ofertadas por instaladoras de antenas coletivas.

O cabeamento deve ser adequado para o sinal UHF, com preferência para a utilização do cabo coaxial RGC 59 ou RG6, ambos com 90% de malha. Este modelo é o mais adequado para a transmissão digital devido à menor perda de sinal em frequências mais altas, em comparação a outras opções. Se o cabo for inadequado, alguns canais não podem ser assistidos pelo telespectador.

Se a instalação for antiga, deve-se avaliar a condição do cabeamento da antena coletiva. Em muitos edifícios, o tipo existente é adequado somente para o sinal VHF e analógico. Nestes casos, o ideal é a troca das antenas e de todo o cabeamento e seus acessórios (conectores, divisores de frequência, amplificadores, etc).

Mais conveniente seria a troca da antena coletiva para todos os apartamentos. Mesmo no curto prazo, o investimento com a mudança de cabeamento será compensado pela qualidade e recursos que a TV digital aberta oferece, bem como a possibilidade de eliminação da opção por assinatura, caso o condômino utilize apenas para assistir aos canais de TV abertos e gratuitos.

Algumas instaladoras de antenas coletivas oferecem como solução “mais barata” a conversão do canal digital para o analógico, distribuindo-o no prédio por meio do mesmo cabeamento.  Neste tipo de solução, são instalados junto à antena coletiva conversores digitais comuns para cada canal existente. Por exemplo: em uma cidade com dez canais digitais, vão ser instalados dez conversores digitais, um para cada canal existente. O sinal digital de cada conversor é convertido para sinal analógico e enviado para os apartamentos.

O custo desta solução é quase o mesmo da troca do cabeamento e muito mais propenso a apresentar falhas, visto que há mais componentes neste tipo de sistema para a antena coletiva. Além da qualidade insatisfatória da imagem, quando um novo canal de TV entrar em operação, o condomínio precisará comprar um novo conversor e o antenista chamado para realizar uma nova instalação.

Ademais, o usuário não terá os benefícios que a TV digital aberta oferece, tais como imagem em alta definição, multiprogramação nos canais públicos (TV Brasil, TV Justiça e TV Cultura), som estéreo e Closed Caption (legendas).

Para melhor compreensão, acesse o site www.dtv.org.br e tire essas e outras dúvidas a respeito da instalação.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota07.03

 

As ações da TV Diário em Mogi das Cruzes para esclarecer dúvidas sobre o desligamento do sinal analógico e chegada do sinal digital de TV, agendado para o dia 29 de março, vão ganhar um reforço de peso neste dia 7 de março.

O caminhão digital da TV Globo, que já rodou outros lugares do Brasil onde o sinal analógico foi desligado, vai estacionar na Praça do Rosário, na área central da cidade, e montar dois telões de LED para transmitir informação aos telespectadores que ainda têm dúvidas sobre a transição do sinal.  O atendimento será das 11h às 13h.

“Nosso objetivo é conscientizar as pessoas da sintonia da TV Diário no digital. Estamos prontos para transmitir o sinal e dependendo apenas de burocracias legais para que isso ocorra. Nossa expectativa é de que até semana que vem tudo esteja ajustado”, revelou o gerente de Programação da emissora, Gustavo Pinho.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota06.03

 

A migração para o sistema de TV Digital, prevista para ocorrer em 89 municípios do Rio Grande do Sul, iniciou sua contagem regressiva no último dia 31 de janeiro. No mesmo dia, em 2018, o sistema analógico será desligado e todos os canais abertos passarão a ser totalmente digitais. Venâncio Aires, cidade localizada no interior do estado, não está inclusa nesta primeira lista, entretanto, a procura pelos conversores digitais tem crescido muito nos estabelecimentos locais.

A reportagem do jornal Folha do Mate foi às ruas para conferir como está a procura por novos aparelhos de TV e também pelos conversores digitais. Nos três estabelecimentos consultados, os vendedores afirmaram que a venda de conversores aumentou significativamente.

O vendedor de uma loja de eletrônicos, Fábio Schulz, explicou que a venda passou a crescer a partir do mês de dezembro. “Antes, eram encomendados em torno de cinco ou seis aparelhos mensalmente, e, agora, é preciso fazer o pedido de cerca de 20. Algumas vezes, ainda torna-se necessário fazer dois pedidos em um mesmo mês, o que antes raramente ocorria”, relata.

A vendedora de uma loja de eletrodomésticos, Maria Ieda Brixus, relata que o estabelecimento oferece todas as TVs com conversor digital embutido e que, nesta semana, passou a oferecer também conversores digitais aos seus clientes. Ela explica que a venda dos televisores sempre passa por alta em datas especiais, como Natal, Dia das Mães e dos Pais e Copa do Mundo, por exemplo, mas o que chama atenção é que os consumidores fazem questão de questionar sobre a inclusão do conversor na TV.

Em outro estabelecimento de venda de eletrodomésticos de Venâncio Aires, a venda de conversores digitais também aumentou desde o início do ano. De acordo com o vendedor, Régis Kipper, no local são vendidas apenas TVs que já têm o conversor embutido. Kipper explica que o consumidor interessado em adquirir um aparelho televisor novo, logo questiona sobre a inclusão ou não do conversor. “As pessoas estão bem informadas”, destaca.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota24.02

O Gired (Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV) se reuniu no dia 20 de fevereiro para revisar e aprovar o novo manual das regras de comunicação obrigatórias para o desligamento da televisão analógica. As normas já valem para São Paulo, próximo local a desligar o sinal, no dia 29 de março de 2017.

Entre as mudanças, está o formato da contagem regressiva para o desligamento, que passa a ficar no lado superior esquerdo e não abaixo do logo “analógico” como antes. O tamanho da fonte do letterboxing passa de 27 para 32, e a cor da tela de fundo pós-desligamento muda do preto para o cinza, o que vai gerar uma economia de 25% na energia.

O engenheiro da Abratel – Associação Brasileira de Rádio e Televisão e integrante do Gired, André Felipe Trindade, aponta a importância dessas mudanças. “As novas regras facilitam para o telespectador, principalmente àqueles que assistem a televisão de tubo pequena, para que possam ler melhor e identificar que estão assistindo à televisão analógica”.

Para acessar o manual completo e conferir todos os detalhes das mudanças anunciadas pelo Gired, clique aqui.

Publicado em NOTÍCIAS
Página 4 de 12