Nota10.02

 

Em breve, 38 mil famílias de Aparecida de Goiânia cadastradas nos Programas Sociais do Governo Federal vão receber os kits com antenas e conversores para imagens de TV digital. São eles: Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, Tarifa Social de Energia Elétrica e demais contemplados pelo CadÚnico.

Segundo o secretário municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação de Aparecida de Goiânia, Cleomar Rocha, os kits gratuitos, compostos por antena UHF, conversor e controle remoto, serão entregues às famílias pelo correio.

Também haverá um acompanhamento de todas as entregas, bem como revisão dos cadastros, com possiblidade de ampliação de número de kits. “O conjunto permite o encapsulamento de um sistema que poderá, futuramente, servir de acesso a diversos serviços públicos oferecidos pela prefeitura. Com o uso desta tecnologia, poderemos encurtar a distância entre o Poder Público e a população. O kit está preparado para dispor, no futuro, de diversos sistemas para o exercício da cidadania”, destacou o secretário.

A determinação da Anatel institui que a partir do dia 31 de maio de 2017 a programação dos canais abertos de televisão seja transmitida apenas pelo sinal digital. Além de Aparecida de Goiânia, o sinal analógico será desligado em outros 28 municípios do estado: Abadia de Goiás, Abadiânia, Alexânia, Anápolis, Aragoiânia, Bela Vista de Goiás, Bonfinópolis, Brazabrantes, Caldazinha, Campo Limpo de Goiás, Caturaí, Goianápolis, Goianira, Guapó, Hidrolândia, Inhumas, Itauçu, Leopoldo de Bulhões, Nerópolis, Nova Veneza, Ouro Verde de Goiás, Pirenópolis, Santa Bárbara de Goiás, Santo Antônio de Goiás, Senador Canedo, Teresópolis de Goiás e Trindade.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota08.02

 

Nove cidades passaram a receber a Rede Legislativa de TV no ano de 2016. Agora, ao todo, são 42 municípios contemplados com o sinal aberto digital das emissoras do Poder Legislativo por todo o Brasil. Em cada cidade, a população pode acompanhar gratuitamente as programações de ao menos três das seguintes emissoras: TV Câmara Federal, TV Senado, TV Assembleia Estadual e TV Câmara Municipal.

Com a inauguração dos canais em Belém e Maceió, já são 20 as capitais que integram a Rede Legislativa, presente também em Brasília, Belo Horizonte, Boa Vista, Cuiabá, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Macapá, Manaus, Natal, Palmas, Porto Alegre, Rio Branco, Salvador, São Luís, São Paulo e Vitória.

No interior de São Paulo, os novos canais chegaram a Botucatu, Franca, Jundiaí e São José do Rio Preto, somando-se a Assis, Bauru, Barretos, Campinas, Jaú, Jacareí, Marília, Mogi das Cruzes, Piracicaba, Ribeirão Preto, Sorocaba e Tupã. Em Minas Gerais, Pouso Alegre inaugurou seu canal e se juntou a Sete Lagoas, Uberaba e Uberlândia, que já operavam. Também iniciaram suas transmissões Barreiras, na Bahia, e Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro.

As próximas cidades que vão receber a transmissão digital dos canais legislativos são Lavras, em Minas Gerais; Bagé, Pelotas, Santa Maria e Passo Fundo, no Rio Grande do Sul; Araras e Santos, em São Paulo; Campina Grande, na Paraíba; e Teixeira de Freitas, situada na Bahia.

Estão em fase avançada de instalação, e devem inaugurar suas emissoras ainda neste semestre, as operações em Recife/PB, Goianésia/GO, Jataí/GO, Poços de Caldas/MG, Três Corações/MG, Ubá/MG, Arapongas/PR, Blumenau/SC e Erechim/RS.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota07.02

 

Na última semana começou a contagem regressiva em Curitiba e outros 26 municípios da região. Daqui cerca de um ano, mais precisamente no dia 31 de janeiro de 2018, o sinal analógico de TV aberta será definitivamente desligado e as programações passam a serem transmitidas apenas por meio do sinal digital, que proporciona, gratuitamente, imagem e som em alta definição, livre de chiados, chuviscos e “fantasmas”.

Durante o período de transição, os telespectadores paranaenses passam a ver na tela, no decorrer da programação, uma letra “A” como aviso. Este símbolo indica que o sinal da TV aberta é analógico.

Junto à capital, o sinal será desligado nos seguintes municípios do estado: Almirante Tamandaré, Araucária, Balsa Nova, Bocaiúva do Sul, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Campo Magro, Carambeí, Colombo, Contenda, Fazenda Rio Grande, Guaratuba, Imbituva, Itaperuçu, Lapa, Mandirituba, Palmeira, Pinhais, Piraquara, Ponta Grossa, Quatro Barras, Rio Branco do Sul, São José dos Pinhais, Teixeira Soares, Tijucas do Sul e Tunas do Paraná.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota04.02

 

O prefeito de Mauá, Atila Jacomussi, assinou na tarde do dia 3 de fevereiro um termo de cooperação para distribuição de kits com antenas e conversores de TV digital. Serão beneficiadas em torno de 22 mil famílias cadastradas em programas sociais do Governo Federal, com renda inferior a R$ 500 per capita/mês.

Parte das famílias beneficiadas ainda será identificada e cadastrada pela Prefeitura de Mauá. Para realizar essa busca ativa, foi criada uma agenda junto aos CRAS/CREAS do município. Até o momento, 7 mil famílias integram o Cadastro Único do município e vão receber os kits.

“Uma das metas do nosso Plano de Governo é tornar Mauá uma cidade integrada à era digital. Com esta iniciativa, cumprimos uma importante etapa e proporcionamos aos moradores de baixa renda da cidade os mesmos benefícios dos demais moradores”, destaca Jacomussi.

O sinal analógico de TV será desligado no município no dia 29 de março, conforme cronograma do MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações).

Publicado em NOTÍCIAS

Nota03.02

 

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) decidiu manter para o dia 29 de março o desligamento do sinal analógico de TV em São Paulo e região metropolitana. Havia pressão por parte das operadoras de telecomunicações para que o prazo fosse adiado, mas a agência não quis adiar o prazo.

Segundo o presidente da Anatel, Juarez Quadros, a decisão se baseia no fato de que 86% dos lares da região já operam com sinal digital, conforme resultados divulgados pelo Ibope nesta semana. A portaria ministerial define que, com 90% de acessos digitais, o sinal analógico pode ser desligado.

A pesquisa constatou ainda que 95% da população de São Paulo já ouviu falar em sinal da TV digital, enquanto no entorno o porcentual é ainda maior, chegando a 98%. O Ibope também verificou que cerca de 88% das famílias (87% na capital e 88% no entorno) têm conhecimento de que a TV analógica será desligada.

O desligamento tem sido impulsionado pela entrega gratuita de kits de sinal digital para pessoas cadastradas no Cadastro Único, que integra a base de programas sociais do governo. Esses kits são bancados pelas teles e já foram distribuídos 20% dos 1,8 milhão previstos para a região.

“Não há expectativa possível que venha a fazer qualquer inferência de chegar ao dia 29 e não desligar o sinal analógico”, comentou Quadros.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota02.02

 

Desde o dia 30 de janeiro, 89 municípios da Grande Porto Alegre e regiões de Caxias do Sul e Santa Cruz do Sul começaram a contagem regressiva para a migração ao sistema de TV digital que vem sendo implementado no País desde o ano passado. 

Agora, os moradores que ainda contam com o sinal analógico de TV começaram a receber mensagens de aviso durante a programação diária: em três momentos do dia será exibido um A (de analógico) no canto superior direito da tela e uma mensagem em texto na parte inferior. Conforme o passar dos meses, os avisos serão intensificados e permanecem até o dia 31 de janeiro de 2018, data em que essas cidades desligam a transmissão analógica e passam a receber, de forma definitiva e gratuita, sinal em alta definição de som e imagem.

O novo sistema digital também vai oferecer aos gaúchos recursos interativos, dos quais as emissoras podem se beneficiar para gerar conteúdos adicionais.

Em 2016, o sinal analógico de TV já foi desligado nas cidades de Rio Verde/GO, que serviu de projeto-piloto, e Brasília/DF. Os próximos desligamentos acontecem em São Paulo, em março; Goiânia, em maio; e Belo Horizonte, Fortaleza, Recife e Salvador, todos em julho.

Confira os municípios do Rio Grande do Sul que iniciaram a transição digital: Alto Feliz, Alvorada, Araricá, Arroio do Meio, Arroio dos Ratos, Balneário Pinhal, Barão, Barão do Triunfo, Barra do Ribeiro, Bento Gonçalves, Boa Vista do Sul, Bom Retiro do Sul, Brochier, Butiá, Cachoeirinha, Campestre da Serra, Campo Bom, Canela, Canoas, Capela de Santana, Capivari do Sul, Carlos Barbosa, Caxias do Sul, Charqueadas, Cidreira, Colinas, Dois Irmãos, Eldorado do Sul, Estância Velha, Esteio, Estrela, Farroupilha, Fazenda Vilanova, Feliz, Flores da Cunha, Garibaldi, General Câmara, Glorinha, Gramado, Gravataí, Guaíba, Harmonia, Igrejinha, Imbé, Imigrante, Ivoti, Lajeado, Linha Nova, Monte Belo do Sul, Montenegro, Morro Reuter, Nova Petrópolis, Nova Roma do Sul, Nova Santa Rita, Novo Hamburgo, Osório, Palmares do Sul, Pareci Novo, Parobé, Paverama, Picada Café, Portão, Porto Alegre, Presidente Lucena, Rolante, Santo Antônio da Patrulha, São Francisco de Paula, São Jerônimo, São José do Hortêncio, São José do Sul, São Leopoldo, São Marcos, São Sebastião do Caí, Sapiranga, Sapucaia do Sul, Tabaí, Tapes, Taquara, Taquari, Teutônia, Tramandaí, Três Coroas, Triunfo, Tupandi, Vale Real, Veranópolis, Viamão, Westfália, Xangri-Lá.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota01.02

 

Levantamento realizado pelo Ibope Inteligência na capital paulista e Grande São Paulo mostra que 96% dos pesquisados já ouviram falar em sinal analógico, e 88% têm conhecimento de que será desligado dentro de 60 dias – em 29 de março.

O resultado da pesquisa torna mais difícil adiar o desligamento. Pelo critério mais rigoroso de avaliação estipulado pelos difusores, esse índice deveria ser de no mínimo 81%. Já pelo critério defendido por operadoras, a porcentagem deveria ser igual ou superior a 83%.

Na Grande São Paulo, o índice de conhecimento é bem mais satisfatório em relação ao apresentado em Brasília, no período que antecedeu o desligamento: abaixo de 80%. Segundo fontes ouvidas pela coluna, com esses números não há como argumentar pelo adiamento do desligamento na região paulista.

A pesquisa mostra que as classes mais pobres (C, D e E) se prepararam para não ficar sem a TV aberta em tempos de crise. No entanto, ainda há uma faixa mais pobre da população que ainda não recebeu equipamentos para a conversão do sinal.

Se o cronograma se confirmar, São Paulo e outras cerca de 30 cidades da região vão encerrar definitivamente o sinal analógico em 29 de março.

Os dados da pesquisa devem ser apresentados em São Paulo ainda nesta semana. Eles mostram ainda que 58% dos entrevistados (em São Paulo) acreditam que realmente o sinal analógico será desligado na data prevista.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota27.01

 

Embora a portaria da ANATEL – Agência Nacional de Telecomunicações tenha estabelecido um novo prazo para o desligamento do sinal de TV analógico em Pedro II, município do interior do Piauí, para o dia 31 de dezembro de 2023, já está estabelecida a primeira emissora retransmitir o sinal.

Trata-se da TV Cidade Verde, emissora afiliada ao SBT e situada em Teresina, que obteve a outorga do Ministério das Comunicações para retransmitir o sinal em alta definição aos telespectadores do município, por meio do canal 29.1.

A emissora, tida como “a boa imagem do Piauí e a pioneira entre as afiliadas do SBT na transmissão do sinal digital no Brasil, ainda não definiu quando irá começar a transmitir sua programação em alta definição aos cidadãos de Pedro II.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota26.01

 

A RBS TV, afiliada da TV Globo no Rio Grande do Sul, tem apresentado nos últimos dias diversas matérias sobre a mudança do sinal analógico para o digital, que vai atingir todos os canais abertos a partir de 2018 – no estado gaúcho, o desligamento está agendado para 31 de janeiro do próximo ano.

A pesar do tempo que resta, é importante estar atento e fazer como Rosélia Thorma, funcionária da rodoviária de Porto Alegre. Ela preferiu não esperar a data limite e resolveu adaptar a TV antiga, que hoje só recebe o sinal analógico, para o digital.

A TV é de plasma e possui tela plana, mas como foi fabricada antes de 2012, vai precisar de um conversor para sintonizar os canais digitais. Na loja em que Rosélia comprou o aparelho, os vendedores já estão acostumados a ajudar os clientes. Segundo Vinícius Zampieron, proprietário do estabelecimento, a procura aumentou nos últimos meses. “Tínhamos uma média de 300 a 400 vendas de conversores por mês. Assim que começaram as propagandas, tivemos um aumento de três vezes no número de vendas”.

Foi o que o aposentado Hélio Borges fez. Com sinal digital em sua casa na praia, decidiu comprar o conversor que faltava para mais duas TVs. “O sinal é muito bom! Quero transformar os outros televisores no mesmo sistema”.

Mas só o conversor não basta. É preciso também uma antena UHF. Aquelas antigas, que muitas pessoas já têm no telhado, não servem para receber o sinal digital. É importante saber que a antena UHF pode ser interna ou externa, com a qualidade do sinal dependendo da posição da casa em relação à retransmissora da RBS TV. As lojas costumam indicar profissionais quando a instalação precisa ser feita no telhado.

As TVs mais modernas – fabricadas depois de 2012 – já possuem conversor integrado, bastando apenas a instalação da antena. “É muito bom ter a televisão com o sinal bem nítido, melhor do que aquela imagem cheia de chuviscos e rabiscos”, comenta a aposentada, Marion Santos da Rosa Kroeff, outra moradora do Rio Grande do Sul que aderiu ao sinal digital em sua casa.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota23.01

 

A Presidência da República de El Salvador, por meio da Superintendência Geral de Eletricidade e Telecomunicações (SIGET), anunciou que o padrão ISDB-Tb irá reger o sinal de televisão digital (DTV) no país.

A transição faz parte da agenda do governo para o Bom Viver Digital, que promove a transformação tecnológica de El Salvador e o acesso a novas tecnologias, a fim de levar benefícios à qualidade de vida da população.

O padrão ISDB-Tb ainda representa muitas vantagens para o país, como explica um comunicado publicado no site oficial do SIGET: maior cobertura, melhor som e qualidade de imagem, interatividade, capacidade de gerar alertas para prevenções em casos de desastres e mobilidade em dispositivos portáteis.

O comunicado ainda ressalta que a seleção do ISDB-Tb é um dos passos mais importantes na transição para a televisão digital, pois permite o desenvolvimento de políticas públicas, proporciona segurança jurídica aos concessionários de rádio e televisão e oferece novas oportunidades de negócios para importadores e distribuidores de equipamentos.

O padrão de sinal tem sido adotado por outros países da América Central, como Guatemala, Honduras, Nicarágua e Costa Rica, e em quase todos da América do Sul, incluindo o Brasil. A adoção da norma foi precedida por um amplo processo de socialização da TVD, inclusivo e transparente, que contou com a participação de emissoras de rádio e televisão.

Publicado em NOTÍCIAS
Página 4 de 10