Nota13.04

 

Quase 50% das famílias goianas que têm direito ao kit gratuito para assistir à TV com sinal digital ainda não retiraram o equipamento, segundo o presidente da Anatel, Juarez Quadros do Nascimento. O sinal analógico vai ser desligado na capital de Goiás e mais 28 cidades no dia 31 de maio. “Temos 280 mil kits para entregar em Goiânia e nas outras cidades. Quase metade das famílias beneficiadas ainda não buscaram o equipamento”, revelou o presidente.

O kit digital é composto por antena, conversor do sinal de TV e controle remoto para ser utilizado em televisões mais antigas ou que não tenham receptor de sinal digital integrado. Tem direito aos aparelhos a população cadastrada em programas sociais do Governo Federal.

Goiânia será a terceira grande cidade no País em que as TVs passam a transmitir apenas o sinal digital. Para isso, é necessário que pelo menos 93% dos televisores já estejam adaptados à nova tecnologia. É necessário instalar uma antena UHF e, em televisões mais antigas, colocar um conversor de sinal.

Para solicitar o equipamento é necessário acessar o site da Seja Digital e informar o CPF ou Número de Identificação Social.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota31.03

 

Os paulistanos que ainda não instalaram o kit para receber o sinal digital na televisão se apressaram já no primeiro dia após o desligamento, para adquirir e instalar os conversores e a antena UHF.

Jucineide Pereira Bezerra conta que assistiu televisão na noite de ontem até a meia-noite, quando o sinal foi cortado. A auxiliar de cozinha, de 38 anos, sabia que a mudança ocorreria, mas só conseguiu agendar a retirada do kit de TV Digital na agência dos Correios, no bairro Capão Redondo, para hoje. “A imagem, agora, vai ficar bem melhor do que estava antes. Eu tenho uma televisão de tubo. Sei que apareceram essas [televisões] novas, de plasma, que eu não posso comprar, mas eu ainda prefiro a mais antiga. Enquanto a minha estiver funcionando, estarei com ela”, disse Jucineide.

A população de baixa renda beneficiária de programas sociais do Governo Federal, como Bolsa Família e Minha Casa, Minha Vida, tem direito ao kit distribuído gratuitamente. É possível fazer o agendamento e consultar onde receber o kit pela site www.sejadigital.com.br. Os interessados têm 45 dias para agendar o recebimento.

De acordo com a entidade Seja Digital, foram distribuídos 1,1 milhão de kits na capital e 38 cidades da região Metropolitana de São Paulo. Estão agendadas entregas de 200 mil kits para os próximos dias. No total, foram disponibilizados dois milhões de kits.

A desempregada Janaína Fontes da Silva, 22 anos, moradora do Jardim Ângela, disse que a sua televisão amanheceu sem sinal, com uma mensagem de alerta para que a conversão fosse feita. Pega de surpresa, Maria de Fátima da Silva disse que a sua televisão também ficou sem sinal. A diarista de 52 anos agendou para hoje a retirada do kit para instalar no seu aparelho de TV de tubo.

Teve quem precisou comprar o kit de última hora para não ficar sem televisão. Valdemar Teotônio de Oliveira, 73 anos, aposentado, fez a própria instalação do aparelho de conversão e uma nova antena antes que o sinal analógico fosse cortado.

A confeiteira autônoma Emanuela Santiago Pereira, 34 anos, está satisfeita com a nova imagem na sua televisão. Há cinco dias, ela instalou o conversor digital que ganhou por ser beneficiária do Minha Casa, Minha Vida na televisão de tubo. “A imagem é limpinha. A gente economizou e tem imagem de qualidade agora”, disse.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota19.02

 

Cerca de 500 mil kits para conversão do sinal de TV analógica para digital foram distribuídos na Grande São Paulo. O desligamento da transmissão analógica na capital e nos 38 municípios que compõem a região metropolitana deve ocorrer no dia 29 de março. Até lá, a expectativa da Seja Digital é que pelo menos mais 400 mil kits sejam entregues antes da mudança definitiva do sistema de transmissão nas cidades.

O conjunto de aparelhos, que inclui antena de TV digital, conversores e controle remoto, será distribuído para famílias de baixa renda, que teriam dificuldades de arcar com a mudança por conta própria. Famílias que estejam inscritas nos programas sociais do Governo Federal, como Bolsa Família, Minha Casa, Minha Vida e Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), podem agendar o recebimento do conversor de TV pela internet ou por telefone (147).

Com sete milhões de residências e mais de 20 milhões de habitantes, a metrópole marca uma nova etapa na desativação do sinal analógico. Até o momento, foram feitas duas experiências, uma piloto, no município goiano de Rio Verde, e outra que englobou o Distrito Federal e cidades do entorno da capital federal.

“Uma vez resolvido o problema de São Paulo, nas demais capitais brasileiras esse trabalho será muito mais célere e facilitado”, ressaltou o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Juarez Quadros. Até o final de janeiro, 86% dos residentes na região metropolitana já tinham aderido à transmissão digital. “Como a TV digital está funcionando há quase 10 anos, foi a primeira capital brasileira a contar com sinal digital, provavelmente muitas pessoas que até tinham direito não tenham necessidade de tirar o kit para uso”, acrescentou Quadros.

Os kits continuarão a ser distribuídos até 90 dias após o desligamento do sinal analógico nas cidades da Grande São Paulo. A meta é que, até o dia marcado para a desativação do antigo modelo de transmissão, 93% dos moradores da região tenham aderido ao sistema digital. “Estamos entregando uma média de 80 mil kits por semana, porém, temos capacidade para entregar até 130 mil kits neste mesmo período”, destacou o presidente da Seja Digital, Antonio Martelletto.

Com a mudança na transmissão do sinal de TV, as faixas de frequência serão disponibilizadas para ampliação das rádios FM e oferta de serviço de banda larga móvel de quarta geração (4G). Depois da Grande São Paulo, o sinal analógico será encerrado em Goiânia, Recife, Fortaleza, Salvador e Belo Horizonte. Em setembro, o processo vai atingir grandes regiões do estado de São Paulo: Campinas, Santos, Vale do Paraíba, Ribeirão Preto e Franca. “Pelo menos 80% da população vai estar só com a recepção digital até o final de 2018. O restante até 2023”, disse Martelletto.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota10.02

 

Em breve, 38 mil famílias de Aparecida de Goiânia cadastradas nos Programas Sociais do Governo Federal vão receber os kits com antenas e conversores para imagens de TV digital. São eles: Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, Tarifa Social de Energia Elétrica e demais contemplados pelo CadÚnico.

Segundo o secretário municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação de Aparecida de Goiânia, Cleomar Rocha, os kits gratuitos, compostos por antena UHF, conversor e controle remoto, serão entregues às famílias pelo correio.

Também haverá um acompanhamento de todas as entregas, bem como revisão dos cadastros, com possiblidade de ampliação de número de kits. “O conjunto permite o encapsulamento de um sistema que poderá, futuramente, servir de acesso a diversos serviços públicos oferecidos pela prefeitura. Com o uso desta tecnologia, poderemos encurtar a distância entre o Poder Público e a população. O kit está preparado para dispor, no futuro, de diversos sistemas para o exercício da cidadania”, destacou o secretário.

A determinação da Anatel institui que a partir do dia 31 de maio de 2017 a programação dos canais abertos de televisão seja transmitida apenas pelo sinal digital. Além de Aparecida de Goiânia, o sinal analógico será desligado em outros 28 municípios do estado: Abadia de Goiás, Abadiânia, Alexânia, Anápolis, Aragoiânia, Bela Vista de Goiás, Bonfinópolis, Brazabrantes, Caldazinha, Campo Limpo de Goiás, Caturaí, Goianápolis, Goianira, Guapó, Hidrolândia, Inhumas, Itauçu, Leopoldo de Bulhões, Nerópolis, Nova Veneza, Ouro Verde de Goiás, Pirenópolis, Santa Bárbara de Goiás, Santo Antônio de Goiás, Senador Canedo, Teresópolis de Goiás e Trindade.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota04.02

 

O prefeito de Mauá, Atila Jacomussi, assinou na tarde do dia 3 de fevereiro um termo de cooperação para distribuição de kits com antenas e conversores de TV digital. Serão beneficiadas em torno de 22 mil famílias cadastradas em programas sociais do Governo Federal, com renda inferior a R$ 500 per capita/mês.

Parte das famílias beneficiadas ainda será identificada e cadastrada pela Prefeitura de Mauá. Para realizar essa busca ativa, foi criada uma agenda junto aos CRAS/CREAS do município. Até o momento, 7 mil famílias integram o Cadastro Único do município e vão receber os kits.

“Uma das metas do nosso Plano de Governo é tornar Mauá uma cidade integrada à era digital. Com esta iniciativa, cumprimos uma importante etapa e proporcionamos aos moradores de baixa renda da cidade os mesmos benefícios dos demais moradores”, destaca Jacomussi.

O sinal analógico de TV será desligado no município no dia 29 de março, conforme cronograma do MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações).

Publicado em NOTÍCIAS

Nota16.01

 

O processo de distribuição dos kits de recepção de TV digital está praticamente concluído em Brasília. Depois do desligamento da TV analógica, realizado em novembro, o ritmo de pessoas que tinham o direito de retirar os receptores digitais veio desacelerando dia a dia.

Ao todo, segundo os dados encaminhados ao Gired, foram distribuídos 337,9 mil kits para um total de 377,3 mil pessoas que teriam direito. Ou seja, o percentual de distribuição foi de 90%. É importante ressaltar que esse número não se confunde com o total de domicílios aptos a receber o sinal de TV digital, que na ocasião do desligamento, também era de 90%.

O número final de domicílios recebendo o sinal de TV digital em Brasília, após a distribuição de todos os kits e já com o sinal analógico interrompido, deve ser conhecido apenas no final de janeiro.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota04.11 2

 

Famílias do Distrito Federal que são beneficiadas pelos programas sociais do Governo Federal podem receber kits gratuitos para a captação do sinal de TV digital neste fim de semana. Os equipamentos serão distribuídos no Feirão Digital, no Senai de Taguatinga Norte, na Área Especial 2, a partir das 9h deste sábado (dia 5) e domingo (6).

Para ter direito ao kit, é preciso apresentar o número do Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) – numeração que aparece no cartão do Bolsa Família ou no Cartão do Cidadão, por exemplo. A instalação também é gratuita, feita por técnicos que vão às residências em horário agendado.

Os kits são compostos por um conversor, uma antena e um controle remoto. Com esses itens, qualquer televisão pode ser adaptada e receber o sinal digital, que oferece imagem e som superiores ao do analógico.

Nas próximas semanas, os canais analógicos serão desligados, e quem não fizer a adaptação pode ficar sem sinal de TV aberta. Os aparelhos de TV mais modernos, comprados a partir de 2010, possivelmente já estão adaptados à tecnologia digital – neste caso, é preciso instalar apenas a antena UHF.

O evento também conta com profissionais para esclarecimento de dúvidas da população e espaço de recreação infantil.

 

Feirão Digital em Taguatinga Norte

Data: sábado (5) e domingo (6)

Horário: a partir das 9h00

Entrada gratuita e kits gratuitos para inscritos no Cadastro Único

 

Confira a lista de programas sociais que dão direito à retirada do kit:

- Programa Bolsa Família

- Programa Minha Casa, Minha Vida

- Bolsa Verde – Programa de Apoio à Conservação Ambiental

- Programa de Erradicação do Trabalho Infantil – PETI

- Fomento – Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais

- Carteira do Idoso

- Aposentadoria para pessoa de baixa renda

- Programa Brasil Carinhoso

- Programa de Cisternas

- Telefone Popular

- Carta Social

- Pro Jovem Adolescente

- Tarifa Social de Energia Elétrica

- Passe Livre para pessoas com deficiência

- Isenção de Taxas em Concursos Públicos

Publicado em NOTÍCIAS

Nota27.10

 

Os beneficiários do Bolsa Família que recebem o conversor para captar o sinal digital de televisão já têm acesso gratuito a filmes nacionais por meio da tecnologia de interatividade inserida nos aparelhos. Pelo menos seis filmes já foram licenciados. São longas-metragens de ficção e documentário produzidos com o apoio da Lei do Audiovisual, em iniciativa desenvolvida pelo Ministério da Cultura (MinC).

O conversor tem a interface de interatividade Ginga C e aprimoramentos desenvolvidos pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), oferecendo ao usuário a possibilidade de acessar aplicativos e programas com diversas facilidades. Entre os títulos, “Aqui deste Lugar”, filme de Sérgio Machado e Fernando Coimbra, e “Era Uma Vez Dois Verões”, com direção de Jorge Furtado.

“O processo da TV Digital vem sendo trabalhado há anos e possibilitará a interatividade dos consumidores, especialmente os cadastrados no Bolsa Família. É uma perspectiva importante sobre o ponto de vista social”, destacou o secretário do Audiovisual do MinC, Alfredo Bertini. Com a nova tecnologia, os beneficiários do Bolsa Família recebem gratuitamente um kit contendo conversor, controle remoto e antena adaptada às condições do domicílio.

No caso específico dos filmes, ficam disponíveis para serem vistos de acordo com a conveniência do telespectador e sem a necessidade de conexão de internet. “São conteúdos audiovisuais produzidos com recursos públicos, e nada mais justo do que democratizar esse acesso”, reitera Bertini.

Publicado em NOTÍCIAS