Nota01.12

 

Desligado há cerca de 15 dias, a transmissão analógica no Distrito Federal agradou a muitos brasilienses. Brasília foi a primeira capital do País a desligar o sinal e permanecer apenas com a TV digital.

Apesar do número satisfatório, 75 mil kits para distribuição, segundo comunicado da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) ainda estavam disponíveis para serem retirados. Famílias beneficiárias dos programas sociais do Governo têm direito a retirar o equipamento gratuitamente, com conversor, cabos e antenas.

Dona de casa, Clarice Oliveira, 56, recebeu o conversor por meio da Bolsa Família. A moradora de Samambaia, região administrativa que fica a 31 km do centro de Brasília, comemorou a ajuda. “Fiquei muito feliz quando assisti pela TV o anúncio de que íamos receber a ajuda. Ganho R$ 92 e não iria conseguir tirar do próprio bolso o dinheiro para pagar o conversor”.

Na casa de Clarice moram seis pessoas: os três filhos, marido e a mãe. Todos aprovaram a troca do analógico para o digital. “Agora, a imagem fica mais limpinha, com mais qualidade, né? Dá uma sensação de realidade a mais. Fora que depois da mudança, novos canais na TV aberta apareceram. Aprovamos a mudança”, diz a dona de casa.

O especialista em TV digital, Alexandre Kieling, 55, acredita que com a mudança, o Brasil dá o primeiro passo para o futuro. Segundo o professor da Universidade Católica de Brasília, a TV passa a funcionar na mesma lógica dos computadores e, portanto, passa a integrar uma grande “ambiência midiática”, ou seja, de um complexo sistema de produção, circulação e consumo de conteúdo audiovisual.

“É fato que se trata de um ambiente no qual a infraestrutura de transmissão terrestre é mais cara e que exige uma capacidade de dinheiro importante para sua plena implantação. Por outro lado, trata-se de um serviço gratuito e que é a única forma de acesso aos bens culturais – entretenimento e informação – para mais da metade da população brasileira”, explicou Kieling.

O mecânico Ronie Von Pereira, 40, conta que gastou R$ 70 para comprar um conversor para a TV da casa onde mora, em Sobradinho. Viciado em futebol e jornais, ele confessa que não hesitou em adquirir o aparelho quando recebeu a notícia do desligamento do sinal analógico. “Só de pensar em ficar sem assistir à televisão, já entrava em pânico. Apesar de ter TV a cabo, gosto muito de assistir aos canais abertos, principalmente aquele jogo de domingo”, explica.

 

Próximas regiões

A segunda região que terá o sinal analógico desligado vai ser São Paulo, em março de 2017. Logo em seguida virão Goiânia, Belo Horizonte, Fortaleza e Salvador, entre outras. A expectativa é que a transição completa ocorra até 2023.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota30.11

 

Milhares de mineiros de algumas cidades do Estado estão a oito meses do desligamento do sinal analógico de TV e o número de domicílios aptos a receberem o sinal digital ainda é um mistério para o MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações). A pasta informou, porém, que a pesquisa de aferição sobre o nível de digitalização em Minas Gerais está prevista para abril de 2017.

Somente na semana passada, o Distrito Federal juntamente com outras nove cidades fizeram a transição, após terem o prazo adiado em três semanas, em virtude do não cumprimento do teto mínimo de 90% de residências aptas a receberem o novo sinal.

A data em Minas Gerais, marcada para começar no dia 26 de julho de 2017, pode passar por um adiamento, caso a lei federal que exige um número mínimo não seja cumprida. Segundo o MCTIC, o número usado por enquanto é o do PNAD/IBGE, de 2014, para ter uma dimensão da situação na região Sudeste. De acordo com o levantamento, apenas 46,8% dos domicílios possuem sinal digital, ou seja, menos da metade do total.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota28.11

 

A TV Sergipe tem a meta de implementar o sinal digital em alta definição em todo o estado até o fim de 2017, como afirma João Roberto, diretor de Tecnologia, que também comenta sobre os investimentos realizados nos últimos anos. “Foram em torno de R$ 15 milhões em investimentos realizados nos últimos seis anos. Investimos em infraestrutura, principalmente no que diz respeito à transmissão digital. Montamos uma central técnica, por onde trafegam os sinais de satélite, os sinais dos links externos e os internos também”.

O processo de transição do sistema analógico para o digital começou em 2007 e já cobre 81% do território sergipano. No início da mudança, a TV Sergipe praticamente foi reconstruída. A torre de transmissão foi reformada para receber a antena digital e a estrutura física da sede também foi modificada, com a criação de novas salas e adequação de outras para receber os novos equipamentos.  Ainda foram reformulados toda parte elétrica e o sistema de refrigeração.

Na época, a afiliada da Rede Globo também investiu em cursos de atualização para os colaboradores. Alguns viajaram para outros países e conheceram de perto os equipamentos, em especial os modelos de transmissor digital. Foram feitas ainda várias simulações em softwares para análises de projetos.

Com os equipamentos comprados e instalados, foi a vez dos primeiros testes, em 2009. O sinal limpo e cristalino HDTV da TV Sergipe começou a ser captado por alguns telespectadores quando a emissora começou a exibir a transmissão de seriados, novelas e jogos de futebol em caráter experimental. No dia 20 de fevereiro de 2010, o “Terra Serigy”, que era exibido aos sábados, foi ao ar em HDTV, ficando marcado como o primeiro programa da TV sergipana a ser exibido por meio do novo sinal.

A inauguração oficial e pioneira do sistema HDTV pela TV Sergipe ocorreu no dia 1º de março de 2010, quando os telespectadores passaram receber imagens e som com qualidade seis vezes maior do que pelo sistema analógico.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota25.11

 

O Governo Federal deve trabalhar para viabilizar a retomada de novos investimentos em telecomunicações, afirmou o secretário de Telecomunicações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), André Borges, na 60ª edição do Painel Telebrasil.

No debate “Um novo ciclo para as telecomunicações no Brasil”, ele informou que o governo está atuando para flexibilizar o modelo de trabalho do setor. “O investimento em telecomunicações tem que acontecer sempre, não pode parar. Mas havia uma série de entraves que atrapalharam esses investimentos nos últimos anos, e estamos corrigindo, flexibilizando o modelo do setor”.

A retomada de um novo ciclo de investimentos para o setor, com resultados diretos no desenvolvimento do País, segundo especialistas da área, depende fundamentalmente das diretrizes que serão definidas no novo modelo das telecomunicações. Nesse sentido, a mesa discutiu a necessidade de ajustar o atual marco legal e regulatório à realidade do Brasil e do mundo, às demandas dos brasileiros e aos desafios para o setor.

O vice-presidente da Agência Nacional de Telecomunicações, Igor de Freitas, ressaltou o trabalho conjunto com o MCTIC para “buscar regras que deem segurança e transparência” ao setor. Já o deputado federal Daniel Vilela (PMDB-GO) defendeu que a banda larga esteja “no centro da política pública de telecomunicações do País”.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota24.11

 

Teresina/PI se tornará a 21ª capital do País a receber o sinal digital da Rede Aparecida. O Ministério das Comunicações concedeu a outorga para retransmissão do sinal da emissora católica pelo canal 41, em alta definição (HD), na capital do Estado e cidades do entorno.

A TV Aparecida está entre as 14 maiores redes de televisão do Brasil em abrangência, segundo a Anatel. Com a inauguração do sinal em Teresina, a rede passa a cobrir 23 estados, 21 capitais e 312 municípios em todo o País.

A programação da TV é composta por conteúdos religiosos e programação diversificada, que incluem atrações culturais, educativas, jornalísticas, esportivas, musicais, programas femininos, transmissões ao vivo, filmes e desenhos.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota23.11 2

 

O Senai promove entre os dias 28 de novembro e 2 dezembro, com o apoio da TV Globo Minas, um curso técnico para instalação de TV digital, que a partir de julho de 2017 chega definitivamente à região metropolitana de Belo Horizonte.

O curso será realizado na unidade de Horto, na região Leste da capital mineira, e visa a capacitar pessoas interessadas em trabalhar como antenistas no novo sistema. A carga horária é de 20 horas.

O desligamento do sinal analógico vai oferecer a cerca de cinco milhões de pessoas, espalhadas por 39 municípios, a oportunidade de assistir à programação de TV apenas por meio da transmissão digital, em que a qualidade de imagem e som são em alta definição.

 

MANUTENÇÃO E INSTALAÇÕES DE TV DIGITAL

Data: 28 de novembro a 2 de dezembro (terça a sexta-feira)

Horário: 13h30 às 17h30

Investimento: R$ 200,00

Local: Senai Belo Horizonte Cetel

Endereço: Rua Santo Agostinho, 1.717 – Horto – Belo Horizonte/MG

Mais informações: (31) 3482-5580 ou 3482-5582

Publicado em NOTÍCIAS

Nota23.11

 

No início de novembro, a Oracle inaugurou na Argentina, na sede localizada em Buenos Aires, o seu primeiro Centro de Inovação para toda a América Latina. “Nos últimos tempos, temos identificado um crescente interesse das empresas para dar início a processos de transformação digital. Há empresas que, naturalmente, nascem digitais e começam a competir com empresas que nasceram de forma tradicional”, afirmou Mario Cuniberti, diretor de Arquitetura para a Oracle Argentina.

No Centro de Inovação serão realizados projetos transformacionais e inovadores de Big Data, internet das coisas e cidades inteligentes para diferentes indústrias, como varejo, bancos, meios de comunicação, telecomunicações e manufatura.

O espaço ainda busca gerar um ambiente de trabalho colaborativo entre a Oracle e o ecossistema de clientes, parceiros, empreendedores, universidades e o governo, realizando laboratórios de dados e protótipos para apresentar e compartilhar com seus clientes.

“Na Oracle, queremos ajudar a transformar o mundo por meio da tecnologia, e o Centro é um dos passos desse processo. Em um mundo que muda tão rápido, a inovação é fundamental para ajudar as organizações em suas transformações e adaptações”, concluiu Cuniberti.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota22.11 2

A TVE, afiliada da TV Cultura no Mato Grosso do Sul, anunciou que vai substituir seu transmissor e antena analógicos por equipamentos digitais para exibição de imagens em alta definição no estado. A aquisição dos materiais será realizada por meio de recurso de emenda parlamentar.

Segundo o diretor-presidente da Rádio e TV Educativa (RTVE), o jornalista Bosco Martins, várias etapas devem ser cumpridas neste processo, porém, Campo Grande está em estágio avançado, com o decodificador de sinais do satélite já ativado e pronto para retransmissão do sistema digital. “Faltavam o transmissor e a antena para levar as imagens da central da emissora até a casa do telespectador da capital”, revela.

O processo de digitalização do sinal da TVE para os demais 79 municípios do estado, que inclui troca e instalação dos aparelhos, segue a mesma logística usada em Campo Grande. Destes, 22 já estão autorizados, e o restante aguarda andamento do Ministério das Comunicações.

Publicado em NOTÍCIAS

 Nota22.11

 

A SET realiza, entre os dias 22 e 23 de novembro, o seminário regional SET Centro-Oeste. O evento acontece em Brasília apenas cinco dias depois do desligamento do sinal analógico de TV na cidade.

Aproveitando a ocasião, a programação conta com painel especial que discute os desafios do desligamento, moderado pelo anfitrião do evento, Emerson Weirich, diretor regional da SET e gerente de Engenharia da EBC. Para debater, confirmaram presença Luiz Carlos Abrahão, da TV Globo, Fernando Mattos, do SBT, Tomaso Papi, da Rede Record e Luana Carolina Bravo, da Band. “Esta é uma oportunidade única de discutir a migração do analógico para o digital na TV brasileira no momento que ela acontece”, avalia Weirich.

Além deste painel, André Felipe Trindade, da ABRATEL, e Paulo Balduíno, da ABERT, apresentam um panorama mundial sobre o espectro da radiodifusão, switch off e o papel do GIRED no Brasil. E Gunnar Bedicks, da Seja Digital, fala, em sessão especial, sobre as atividades da entidade no processo de liberação da faixa de 700 Mhz.

O SET Centro-Oeste conta ainda com a participação de representantes de empresas parceiras da SET que apresentam novidades tecnológicas para os setores audiovisual e de broadcast, tanto em palestras como na área de demonstrações do evento.

O encontro é voltado para profissionais, executivos e estudantes das áreas de engenharia e produção de conteúdo audiovisual. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas aqui no site da SET.

 

SET EXPO CENTRO-OESTE

Data: 22 e 23 de novembro

Horário: 9h00 às 18h00

Local: Hotel Brasília Imperial

Endereço: SHS Quadra 3, Bloco H – Brasília/DF

Publicado em NOTÍCIAS
Página 7 de 15