Nota13.11

 

O sinal analógico de televisão começou a ser desligado hoje (8) em Belo Horizonte e em mais 38 cidades de Minas Gerais. O processo de desligamento nesses municípios será finalizado em 22 de novembro.

Pesquisa do início deste mês apontava que 89,25% dos domicílios dos 39 municípios mineiros incluídos na etapa de desligamento do sinal analógico já estão preparados para receber o sinal digital. O percentual é um pouco abaixo dos 90% definidos por portaria do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) para que as transmissões analógicas sejam encerradas.

De acordo com o ministério, cerca de 5,5 milhões de pessoas migrarão do sinal analógico para o digital nas 39 cidades mineiras. Além da capital Belo Horizonte, também terão o sinal de TV analógico desligado os municípios de Araçaí, Baldim, Betim, Brumadinho, Cachoeira da Prata, Caeté, Capim Branco, Confins, Contagem, Esmeraldas, Florestal, Fortuna de Minas, Funilândia, Ibirité, Igarapé, Inhaúma, Itaúna, Jequitibá, Juatuba, Lagoa Santa, Mário Campos, Mateus Leme, Matozinhos, Nova Lima, Pedro Leopoldo, Prudente de Morais, Raposos, Ribeirão das Neves, Rio Acima, Sabará, Santa Luzia, São Joaquim de Bicas, São José da Lapa, São José da Varginha, Sarzedo, Sete Lagoas, Taquaraçu de Minas e Vespasiano.

Ao todo, segundo o MCTIC, foram distribuídos 352 mil kits de conversores digitais nas 39 cidades de Minas, para as famílias beneficiárias de programas sociais do Governo Federal.

Conforme dados do Gired, até  22 de novembro, a implantação do Sistema Brasileiro de TV Digital vai abranger 193 municípios e beneficiar mais de 60 milhões de pessoas. Desde o início do processo, o sinal analógico já foi desligado em Rio Verde (GO); Brasília e nove cidades do entorno do Distrito Federal; São Paulo e 38 cidades do estado; Goiânia e mais 28 municípios de Goiás; Recife e outras 13 cidades de Pernambuco; Salvador e mais 19 cidades da Bahia; Fortaleza e outras 14 cidades do Ceará; Vitória e mais seis cidades do Espírito Santo.

Pelo cronograma, em 29 de novembro será a vez de Campinas (SP) e mais 84 cidades próximas; Franca (SP) e outros 24 municípios da região; Ribeirão Preto (SP) e mais 19 cidades; Santos (SP) e outras oito cidades; e mais 19 cidades do Vale do Paraíba, também no estado de São Paulo.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota24.10

 

O Governo Federal decidiu ampliar o prazo para o desligamento do sinal analógico de TV no Rio de Janeiro e em mais 18 municípios do estado. A transição para o sistema digital vai começar nesta quarta-feira (25) e se estende até 22 de novembro, quando o sinal passará a ser a única opção para assistir aos canais da TV aberta. As emissoras de televisão podem desligar o sinal analógico a qualquer momento a partir de quarta.

Levantamento do Governo realizado no Rio de Janeiro e cidades do entorno apontou que o índice de domicílios preparados para receber o sinal digital é de 87%. Para ocorrer o desligamento, o percentual mínimo exigido é de 90%, conforme portaria do Ministério das Comunicações. Por essa razão, foi decidido pelo desligamento gradual do sinal analógico na região, que antes estava previsto para ocorrer de uma só vez.

Além da capital, o grupo de cidades do Rio de Janeiro inclui Belford Roxo, Duque de Caxias, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Japeri, Magé, Maricá, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Iguaçu, Petrópolis, Queimados, São Gonçalo, São João de Meriti, Seropédica e Tanguá. Em todas essas cidades, a população atingida soma 12,4 milhões de pessoas.

Será feita uma nova pesquisa no Rio de Janeiro antes da data final para concluir o desligamento. O objetivo é confirmar o alcance do sinal digital entre os domicílios das cidades. Com o desligamento do sinal analógico da TV aberta, a programação das emissoras fica disponível somente no formato digital, mas os canais abertos devem apresentar na tela, durante 30 dias, cartelas informativas ao telespectador sobre a mudança.

O serviço de TV digital será oferecido gratuitamente, mas as pessoas que têm televisores de tubo ou de tela plana fabricados antes de 2010 deverão instalar uma antena digital e um conversor para poderem assistir à programação.

As famílias inscritas em programas sociais do Governo, como Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida e Tarifa Social de Energia Elétrica, têm direito ao recebimento de kit gratuito com antena, conversor e controle remoto. No total, mais de 700 kits já foram entregues e há cerca de 550 mil ainda disponíveis.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota19.09

 

Dados divulgados pela entidade Seja Digital apontam que chega a 84% o índice de digitalização das casas na capital do Rio de Janeiro e 64% nos municípios do entorno, que terão desligado o sinal analógico no dia 25 de outubro.

De acordo com o presidente da instituição, Antônio Carlos Martelletto, a capital representa 54% do total de domicílios da região. Em Vitória, no Espírito Santo, o índice de digitalização alcança 85% e, no entorno, 69%.

Na avaliação de Martelletto, os números são "muito bons" e devem crescer rapidamente porque a distribuição de kits aumentou nas últimas semanas. “Tem uma influência muito grande na população de menor renda, que é o público afetado pela distribuição de kits”. 

A pesquisa foi realizada no Rio de Janeiro entre os dias 5 e 21 de agosto, com 2.877 pessoas na capital e em mais 18 cidades do entorno que também terão o sinal analógico desligado: Belford Roxo, Duque de Caxias, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Japeri, Magé, Maricá, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Iguaçu, Petrópolis, Queimados, São Gonçalo, São João de Meriti, Seropédica e Tanguá.

Em Vitória, a pesquisa foi realizada entre 8 e 21 de agosto e abrangeu 1.078 entrevistados na capital do Espírito Santo e 1.358 no entorno, incluindo Cariacica, Fundão, Guarapari, Serra, Viana e Vila Velha.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota09.08

 

As prefeituras de Campinas/SP e de outras cidades da região assinaram neste dia 7 de agosto um termo de compromisso para a consolidação da TV digital. O processo de substituição está marcado para 29 de novembro e as famílias que estão em situação de vulnerabilidade social receberão aproximadamente 200 mil kits digitais (contendo conversor, antena e controle remoto) para que sejam instalados em equipamentos antigos.

A distribuição será realizada por meio de agendamento pelo telefone 147 ou site. Em Campinas, as famílias também devem ser orientadas por folhetos distribuídos em espaços públicos e as atividades serão apoiadas por funcionários da administração municipal que atuam nas áreas da saúde, educação, assistência social e segurança alimentar.

O termo de compromisso também foi assinado pelos prefeitos de Hortolândia, Itatiba, Monte Mor, Santa Bárbara d'Oeste e Valinhos. Indaiatuba já havia aderido e, segundo a Seja Digital, Paulínia e Sumaré devem fazer as assinaturas nos próximos dias.

Os agendamentos para retirada dos kits, incluindo dia e local, devem começar nas próximas semanas. O único município da região que permanecerá com TV analógica em novembro é Morungaba. “A Região Metropolitana de Campinas vai estar totalmente digital, com exceção de Morungaba, que está ligada a outra rede de TV. Então vai ficar pra um outro momento o desligamento”, destacou o presidente da Seja Digital, Antonio Carlos Martelletto.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota07.08

No dia 30 de maio de 2018, cerca de dois milhões de telespectadores, que moram em doze cidades do Pará, vão assistir à televisão aberta apenas pelo sinal digital.

Aguardando a chegada da data, esta semana a TV Liberal, afiliada da TV Globo no estado paraense, deu início à segunda fase do alerta sobre o desligamento. Durante seis vezes por dia, quem estiver em uma destas doze cidades e assistir à emissora por meio do sinal analógico vai visualizar um sinal comunicando sobre o prazo.

As cidades que recebem o novo modelo de transmissão, são Ananindeua, Barcarena, Belém, Benevides, Bujaru, Cachoeira do Arari, Colares, Marituba, Ponta de Pedras, Santa Bárbara do Pará, Santa Isabel do Pará e Santo Antônio do Tauá.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota04.08

 

Países latinos e do conttinente africano recorreram ao Brasil para entender como o País tem conduzido o desligamento do sinal analógico de TV e a adoção da TV digital.

A migração, que já ocorreu em quatro capitais e chega a Salvador e Fortaleza em setembro, é usada como modelo por esses países que se preparam para conduzir processos similares em seus territórios.

Vindas de Costa Rica, Chile, Equador e Botsuana, delegações formadas por funcionários públicos e executivos de emissoras de TV visitaram Brasília em busca de informações. “Os governos estrangeiros têm mostrado interesse nas políticas governamentais de atendimento à população, em especial, a distribuição de conversores aos cadastrados em programas sociais”, diz William Ivo Zambelli, coordenador-geral de Televisão Digital do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Todos os inscritos no Cadastro Único, que reúne os registrados em programas como Bolsa Família, têm direito a receber conversores gratuitamente. Segundo Zambelli, estrangeiros perguntam sobre “modelo de negócios, logística de distribuição e especificação técnica dos conversores”, dada à dimensão territorial e diversidade econômica e social.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota27.07 1

 

O fim do sinal analógico no Recife e região metropolitana aconteceu na virada desta quarta (26) para quinta-feira (27). Exatamente às 23h59, as cidades de Abreu e Lima, Araçoiaba, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Igarassu, Ilha de Itamaracá, Ipojuca, Itapissuma, Jaboatão dos Guararapes, Moreno, Olinda, Paulista, Recife e São Lourenço da Mata participaram de mais um capítulo da história da TV brasileira.

Para se despedir, muitos moradores ficaram acordados e acompanharam a transição. Entre eles, está o casal de aposentados, Paulo e Célia, declaradamente apaixonados por televisão. Ambos fizeram questão de acompanhar a programação nos dois aparelhos de TV: a antiga, ainda precisava de lã de aço na antena para conseguir melhorar a imagem; e na nova, bem moderna, que deixava clara a diferença da nova era.

O marco foi equiparado a outra grande mudança na história da TV: “Eu até comparo, na minha lembrança, o momento do surgmento da TV colorida. Foi uma mudança impactante”, revela Paulo.

Na TV Jornal, de Recife, houve uma contagem regressiva para a transição. A TV digital, na opinião da diretora de Jornalismo da emissora, Beatriz Ivo, exige novas competências e traz desafios. “Vamos, agora, discutir o que as novas tecnologias nos permitem, como integração com a internet, interatividade... é uma nova janela que se consolida para que possamos levar o melhor da programação para as pessoas de casa”.

A capital pernambucana é a primeira do Nordeste a receber o sinal digital. Mais de 600 mil kits gratuitos para recepção do sinal de TV digital foram distribuídos aos beneficiários de programas sociais do Governo Federal, restando cerca de 120 mil ainda para serem entregues. Cerca de 92% dos domicílios da Grande Recife estão aptos a receberem o novo sinal, segundo pesquisa aferida pelo Ibope Inteligência.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota27.07

 

O desligamento do sinal analógico de TV será feito às 23h59 desta quarta-feira (26) no Recife e em 14 cidades da região metropolitana. O conjunto de municípios, os primeiros do Nordeste brasileiro a passarem pelo processo, estabeleceram uma marca: atingiram o maior nível de adoção do sinal digital de TV já registrado entre as localidades que passaram pela migração.

Segundo pesquisa do Ibope Inteligência, 92% dos 1,2 milhão de domicílios da região contavam com sinal digital. O instituto fez o levantamento a pedido do Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV (Gired). Com isso, a implantação da TV digital em terras pernambucanas atingiu o percentual mínimo de 90% (com margem de erro de três pontos percentuais) para que o sinal de TV analógica seja desligado.

Carolina Duca, gerente de tecnologia da Globo no Recife, diz que o desafio é que mais de 45% das residências eram de pessoas incluídas no Cadastro Único, que inclui participantes de programas sociais como Bolsa Família e e Minha Casa Minha Vida. Elas têm direito a receber gratuitamente um kit, com conversor e antena. “A gente não sabia se elas iriam retirar o kit”. Tanto retiraram, que a Seja Digital distribuiu 530 mil kits no Recife.

Até agora, a região pernambucana foi a que embarcou com maior força na era da TV digital. Em São Paulo e em 38 cidades da região metropolitana, o índice era de 90% quando o sinal analógico foi desligado em março deste ano.

Goiás e Distrito Federal também obtiveram 92% de residências com sinal digital. Só que esse percentual só foi alcançado após o desligamento ter sido adiado uma vez pelo Gired. O grupo por representantes da Agência Nacional das Telecomunicações (Anatel), das emissoras de TV e de empresas de telecomunicações.

O resultado de Recife não foi alcançado sem esforço. Iniciativas das emissoras ajudaram. A Patrulha Digital, da TV Globo, capacitava alunos do SENAI e de institutos federais para que ensinassem a instalar conversores digitais e configurasses as TVs que já estivessem aptas a receber o sinal digital.

Além disso, Recife sediou alguns feirões para vender televisores e adaptadores para quem não fosse beneficiário de programas sociais do Governo Federal.

 

TV Digital + 4G

Com o desligamento, a programação das emissoras da região de Recife ficará disponível somente no formato digital, que possui mais qualidade de som e imagem.

As transmissões de TV digital no Brasil começaram em 2007. Com o sinal digital, imagem e som possuem maior qualidade. Diferentemente do analógico, não sofre interferências, o que permite às imagens chegarem ao televisor sem chuviscos e “fantasmas”.

As frequências de radiofrequência com o desligamento do sinal analógicos serão usadas para a banda larga 4G.

Após o desligamento, quem sintonizar a TV em algum canal aberto cujo verá na tela uma cartela informativa durante 30 dias.

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) estima que, até 2018, 1,3 mil municípios já estejam com o sinal analógico desligado.

A expectativa é de que, em 2023, a TV digital esteja disponível em todos os domicílios do país. Ao todo, R$ 3,6 bilhões serão disponibilizados para tanto – quantia custeada quase que integralmente por empresas de telecomunicações.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota21.07

 

A TV digital está chegando em Belo Horizonte e outros 38 municípios mineiros. E não é preciso investir muito para conseguir uma boa qualidade de som e imagem. Tem gente que instalou a TV digital até dentro do carro, por exemplo.

O motorista Rodrigo Ferreira já percebeu que TV digital não é apenas som e imagem de qualidade, é modernidade. Enquanto espera os passageiros, ele acompanha a programação dentro do carro, em um aparelho acoplado ao retrovisor. Isso só é possível pelo fato do sinal digital chegar em qualquer lugar. “O som é maravilhoso. É integrado ao som do carro”, diz.

Para usar a nova tecnologia nos televisores, a população precisa apenas de uma antena UHF. Os televisores mais antigos precisam também de um conversor. Foi o caso da dona de casa, Elizabeth Rosa, que instalou o aparelho há cinco meses, e só se arrepende de não ter feito isso antes.

Segundo ela, é fácil perceber a melhoria na qualidade do som e imagem, e diz que está até fazendo propaganda do sinal digital pela vizinhança. “Eu acompanho a programação desde de manhã. Eu levanto para mexer na cozinha e já ligo a TV”, conta.

O sinal analógico de TV será desligado oficialmente em Belo Horizonte e outros 38 municípios do estado mineiro no dia 8 de novembro deste ano.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota12.07

 

No dia 30 de maio de 2018, o sinal analógico da TV Gazeta será desligado em Maceió e outros 12 municípios da região metropolitana. Por isso, na manhã do último dia 11, uma comissão responsável pela troca do sinal apresentou a novidade aos colaboradores da Organização Arnon de Mello (OAM). De acordo com o gerente de Programação da TV Gazeta, Eduardo Carvalho, a mudança será gradativa.

Em Alagoas, além de Maceió, as cidades de Paripueira, Barra de Santo Antônio, Messias, Rio Largo, Satuba, Santa Luzia do Norte, Coqueiro Seco, Marechal Deodoro, Barra de São Miguel, São Miguel dos Campos, Pilar e Atalaia vão passar pelo processo de desligamento a partir do ano que vem.

Com a mudança do sinal analógico para o digital, o som da televisão ficará sem ruídos e a imagem sem os “chuviscos”. Segundo Carvalho, a diferença entre a qualidade dos sinais é impressionante. “O mais interessante é que mesmo as pessoas que têm os televisores de tubo não precisarão trocar o aparelho, basta instalar o kit digital que é composto pelo conversor, cabo e antena”, informa.

Nos próximos dias, a TV Gazeta vai lançar dois canais de atendimento à população, para poder sanar todas as dúvidas a respeito da mudança. São eles: a Central de Atendimento ao Telespectador (CAT) e o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Para a diretora de Jornalismo da emissora, Maria Goretti, quem ganha com toda esta mudança é o telespectador. “Com certeza, será ainda melhor assistir à TV Gazeta, já que as pessoas receberão nosso sinal com muito mais qualidade de vídeo e áudio”.

Publicado em NOTÍCIAS
Página 1 de 7