Nota04.08

 

Países latinos e do conttinente africano recorreram ao Brasil para entender como o País tem conduzido o desligamento do sinal analógico de TV e a adoção da TV digital.

A migração, que já ocorreu em quatro capitais e chega a Salvador e Fortaleza em setembro, é usada como modelo por esses países que se preparam para conduzir processos similares em seus territórios.

Vindas de Costa Rica, Chile, Equador e Botsuana, delegações formadas por funcionários públicos e executivos de emissoras de TV visitaram Brasília em busca de informações. “Os governos estrangeiros têm mostrado interesse nas políticas governamentais de atendimento à população, em especial, a distribuição de conversores aos cadastrados em programas sociais”, diz William Ivo Zambelli, coordenador-geral de Televisão Digital do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Todos os inscritos no Cadastro Único, que reúne os registrados em programas como Bolsa Família, têm direito a receber conversores gratuitamente. Segundo Zambelli, estrangeiros perguntam sobre “modelo de negócios, logística de distribuição e especificação técnica dos conversores”, dada à dimensão territorial e diversidade econômica e social.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota19.01

 

A Pesquisa Brasileira de Mídia 2016, responsável por revelar os hábitos de informação dos brasileiros, aponta que a televisão segue como meio de comunicação predominante no País. Segundo os resultados, 63% da população buscam informações nos telejornais diários e 77% afirmam ver TV todos os dias da semana, com predominância de segunda à sexta-feira. A pesquisa ainda revela que o telespectador passa, em média, de 60 a 120 minutos em frente ao televisor.

Em segundo lugar vem o rádio, ouvido por 30% da população. Destes, 63% têm o hábito de acompanhar a programação por meio do equipamento tradicional, 17% com o uso de celulares e 14% sintonizando pelo aparelho do carro.

A Pesquisa Brasileira de Mídia, divulgada anualmente pela SECOM (Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República), ouviu 15.050 pessoas de diversas idades e classes sociais, entre os dias 23 de março e 11 de abril de 2016.

Publicado em NOTÍCIAS