Nota31.01

 

Após reunião realizada nesta terça-feira (30), o MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações) oficializou que hoje (31), às 23h59, acontece o desligamento do sinal analógico de televisão aberta na região de Curitiba-PR.

Em outras cidades, o desligamento será feito de forma escalonada. Florianópolis-SC inicia o processo que segue até o dia 28 de fevereiro. Ribeirão Preto-SP e Franca-SP concluem totalmente o desligamento no dia 21 de fevereiro. Já em Porto Alegre e outros 107 municípios do Rio Grande do Sul, o desligamento analógico será finalizado no dia 14 de março.

Também foi verificado que a condição para o desligamento do sinal analógico de TV em São Luís-MA e mais dez municípios do estado já foi cumprida. Pesquisa do Ibope Inteligência constatou que 92% das residências já contam com o sinal digital. Este é um caso inédito, porque pela primeira vez uma região atinge a meta exigida 60 dias antes da data marcada – dia 28 de março.

Até lá, os beneficiários dos programas sociais do governo continuarão a receber gratuitamente os kits (conversor, antena e controle remoto).

 

Pesquisas

O Ibope Inteligência realizou pesquisa em Curitiba entre os dias 15 e 26 de janeiro de 2018. A amostra contou com 2.086 entrevistas. Na cidade, 91% dos domicílios já contam com sinal digital.

Em Florianópolis, a pesquisa foi realizada entre os dias 16 e 27 de janeiro. Foram realizadas 2.044 entrevistas. Na cidade, 89% dos domicílios já possuem sinal digital.

Em Porto Alegre, a pesquisa foi realizada entre os dias 15 e 28 de janeiro, com 2.632 entrevistas. Na cidade, 88% dos domicílios já utilizam o sinal digital.

Em Ribeirão Preto, a pesquisa do Ibope Inteligência foi realizada entre os dias 16 e 26 de janeiro. A amostra totalizou 1.894 entrevistas. No município, 89% dos domicílios já contam com sinal digital.

Em Franca, o Ibope realizou a pesquisa entre os dias 15 e 26 de janeiro. A amostra contou com totalizam 1.747 entrevistas. No município, 89% dos domicílios já utilizam sinal digital.

 

Vantagens do desligamento

A digitalização da TV aberta permite que os telespectadores assistam aos programas com maior qualidade de som e imagem.

Com o desligamento do sinal analógico, haverá a liberação da faixa de 700 MHz, atualmente ocupada por canais de TV aberta em tecnologia analógica. Essa radiofrequência será utilizada para ampliar a disponibilidade do serviço de telefonia e internet de quarta geração (4G) no Brasil.

Os beneficiários de programas sociais do Governo Federal, como Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, Tarifa Social de Energia Elétrica, entre outros, têm direito a receber um kit gratuito (com antena e conversor e controle remoto). 

É necessário acessar o site www.sejadigital.com.br/home e agendar a retirada do kit. O telefone da Central de Atendimento é 147.

Published in NOTÍCIAS

Nota27.06

 

A campanha de desligamento da TV analógica na Grande Florianópolis foi lançada na última semana pela Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Associação Catarinense de Rádio e Televisão (Acaert) e Seja Digital.

A partir de 31 de janeiro de 2018, os moradores da capital catarinense, mais São José, Palhoça, Biguaçu e Paulo Lopes, vão ter a transmissão do sinal analógico desligada. Ao todo, 358,2 mil residências devem realizar a conversão para o digital, sendo que 43 mil delas têm direito aos kits digitais (composto por antena, conversor e controle remoto) oferecidos gratuitamente, a partir de outubro deste ano, a beneficiários de programas sociais do Governo Federal.

Antes da mudança definitiva do sinal, três etapas são realizadas: a informação, a compreensão e o alerta. Para disseminar a informação, foi criado o Manual da Comunicação Obrigatória, que todas as emissoras devem seguir para que a população saiba da mudança.

Além da tarja na parte inferior da tela – que já aparece nos televisores com sinal analógico para alertar sobre a mudança –, nos próximos meses os moradores da Grande Florianópolis vão perceber outras ações da campanha na TV aberta. O objetivo é que pelo menos 93% da população usem o sinal digital até 31 de janeiro do próximo ano, para que o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações autorize o desligamento do sinal.

Essa é a primeira etapa de migração do analógico para o digital em Santa Catarina. No dia 5 de dezembro de 2018, será a vez de cidades das regiões de Blumenau, Joinville e Jaraguá do Sul. No restante dos municípios catarinenses, o desligamento está previsto para 31 de dezembro de 2023.

João Evaristo Debiasi, secretário de Comunicação do estado, que representou o governador Raimundo Colombo no evento, afirmou que Santa Catarina está de braços abertos para esse tipo de inovação.

Paulo Tonet Camargo, presidente da Abert, explicou que uma das preocupações com o desligamento do sinal digital era a queda na audiência, que chegou a 25% em outros países, mas isso não tem se mostrado um problema para o Brasil. “Nas cidades que já realizaram a mudança, tivemos aumento na audiência e na cobertura. Isso faz com que a população mais pobre, que muitas vezes tem a TV aberta como única forma de entretenimento, tenha mais acesso e com maior qualidade. Países da América Latina têm se espelhado neste procedimento que estamos realizando”, afirma.

Já André Dias, diretor de Projetos Especiais da Rede Globo e membro do Fórum SBTVD, explica que também serão realizadas ações voluntárias para ajudar a população a instalar o kit digital ou sintonizar os canais. Um dos projetos é a Patrulha Digital que, em parceria com o Senai, capacitou mais de 100 mil alunos voluntários em todo o Brasil para circularem pelas cidades e auxiliarem os moradores, sendo multiplicadores da mudança. “Essa transição é uma mudança completa para as pessoas que até hoje só utilizaram uma TV analógica. Mesmo um aparelho antigo, que funciona com qualidade muito ruim, vai receber o sinal com o conversor”.   

Published in NOTÍCIAS