Nota22.08

 

O avanço da tecnologia tem revolucionado a forma como as pessoas consomem informação e entretenimento ao redor do mundo, e esse movimento tem impactado diretamente o setor de broadcast e audiovisual.

Diante deste cenário de intensas mudanças e constante adaptação, de 22 a 24 de agosto, em São Paulo, o SET EXPO 2017 vai reunir profissionais vindos de todas as partes do mundo para discutir os desafios enfrentados pelo segmento.

O evento é o maior encontro de negócios e de tecnologia de produção e distribuição de conteúdo audiovisual da América Latina, e um dos maiores do mundo. Neste ano, 15 mil visitantes de diversos países devem passar pela feira para conferir as novidades das 160 empresas expositoras e suas mais de 400 marcas nacionais e internacionais.

“O setor audiovisual está no meio de uma revolução tecnológica e o SET EXPO é, no Brasil, a melhor vitrine sobre os impactos que essas inovações trazem na forma de produzir, comercializar e consumir conteúdo audiovisual.  Na feira, teremos os principais fabricantes globais e nacionais que exibirão os seus lançamentos e, no Congresso, estarão executivos da linha de frente no desenvolvimento e uso dessas tecnologias, como, por exemplo, o Google e a Amazon”, explica a presidente da SET, Liliana Nakonechyj.

Além disso, este ano a feira também terá o pavilhão Set Innovation Zone, desenvolvido especialmente para dar visibilidade aos projetos de startups que atuam no setor de audiovisual, buscando quebrar paradigmas comerciais e tecnológicos em qualquer etapa da cadeia de produção.

 

Conhecimento e inovação no 29º Congresso de Tecnologia

Paralelamente à feira, o SET EXPO também realiza o 29º Congresso de Tecnologia, que reunirá cerca de 1.500 participantes e 200 palestrantes para discutir as principais tendências tecnológicas para toda a cadeia de broadcast e audiovisual.

“A importância do Congresso do SET EXPO reside no fato de que ele apresenta um mix brasileiro dos grandes tópicos que estão presentes nos eventos mundiais de tecnologia. Para que eles tenham maior correspondência com o mercado nacional, nós os adaptamos para que não deixem de atender às necessidades do nosso mercado, mas incluímos também os principais assuntos de tecnologia, como ATSC 3.0, transmissão em 4K/8K e novidades como drones, realidade virtual e realidade aumentada”, explica o diretor de Tecnologia da SET, Carlos Fini, responsável pela grade de programação do Congresso.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota18.08

 

Com o processo do desligamento do sinal analógico em andamento em todo o Brasil, é necessário pensar nas alterações na forma de recepção da imagem e som nos televisores. E para quem mora em apartamento, a antena UHF compartilhada (conhecida como antena coletiva) com os demais moradores é a mais indicada para garantir a melhor recepção.

Neste caso, a instalação deve ser feita no ponto mais alto do edifício. Após a antena estar bem localizada, o sinal irá descer pelo cabo coaxial e ser distribuído para todos os moradores terem acesso. Com o cabo no apartamento, é só ligar na televisão. Porém, em algumas residências, o sinal pode chegar um pouco fraco em função desse compartilhamento. 

“Converse com o seu síndico. É importante a assistência de um profissional antenista nesse processo. Ele saberá dimensionar a necessidade de um ou mais amplificadores de sinal. Dependendo do número de apartamentos, por exemplo, pode ser preciso um amplificador junto à antena e um em outro andar”, explica o gerente de Projetos Regulatórios da RBS TV, Emerson Costa.

As televisões de tela plana fabricadas depois de 2012 já possuem o conversor digital integrado. Basta conectar ao sistema de antena coletiva e fazer a busca de canais. Já os televisores antigos, analógicos, comprados antes de 2012 e as TVs de tubo precisam do conversor digital, que pode ser adquirido em lojas de equipamentos eletrônicos.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota17.08

A EiTV marca presença na SET Expo 2017, que acontece entre os dias 21 e 24 de agosto, em São Paulo, para apresentar diversas soluções integradas, mais compactas e simples de operar.

Caso bem característico é o EiTV Dual Channel Encoder, único equipamento capaz de colocar no ar o sinal digital Full HD e 1-Seg, com a sinalização de tabelas de SI, EPG e Closed Caption, a partir de uma simples saída SDI do controle mestre.

O que exigia dois ou três equipamentos agora pode ser obtido com apenas um. Geradoras e retransmissoras por todo o Brasil e América do Sul comprovam a eficiência dessa solução.

Outro sucesso de vendas da EiTV é o CCBOX, pequena caixa que recebe o sinal digital e gera osimulcast a partir dele. Insere ainda, apenas no sinal analógico, o logotipo, tarjas e cartelas obrigatórias do switch off, nos dias e horários previamente programados ao longo de um ano.

Com dois equipamentos, a linha EiTV Inspector tem a máxima qualidade para apurar a qualidade do sinal. Para emissoras, o equipamento analisa todos os parâmetros do sinal, tabelas e demais funções e ainda grava toda a programação, como arquivo legal, por um período de até três meses. Já o EiTV Inspector Box faz a leitura da qualidade do sinal em qualquer ponto da área de cobertura. É indicado para assistência técnica de televisores e pode apontar se o defeito está mesmo no televisor ou se é a qualidade do sinal que não está boa.

Já a plataforma EiTV CLOUD e o app EiTV Play voltam à SET Expo. A plataforma de gerenciamento de conteúdos audiovisuais e o conjunto de aplicativos de acesso, hoje, também são produtos de exportação, com clientes nos dois hemisférios. 

Por fim, o sistema CATV é voltado para distribuição de sinal de TV em muitas telas independentes, como acontece nos hotéis. A grande vantagem é não exigir um set-top box para cada aparelho, mantendo a opção de escolha da programação em cada televisor. O sistema pode utilizar o mesmo cabeamento RF que já estiver implantado. O EiTV CATV foi desenvolvido a partir da tecnologia exclusiva que a EiTV levou, como única fornecedora, para as Olimpíadas Rio 2016. 

Publicado em NOTÍCIAS

Nota16.08

 

Quem mora nas comunidades periféricas de Salvador e de outros 29 municípios do Estado da Bahia terá mais uma a chance de tirar dúvidas sobre a conversão do sinal analógico de televisão para o digital. É que foi assinada na última semana, na Rede Bahia, o Termo de Cooperação Técnica que oficializa a realização da Patrulha Digital.

A ação de conscientização e esclarecimento de dúvidas acontece em seis bairros, ainda não definidos, até o dia 27 de setembro, quando o sinal analógico será desligado. “Uma equipe de multiplicadores formada por 30 alunos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-BA) irá orientar a população nas comunidades em relação à conversão e, eventualmente, realizar a ativação de aparelhos. Porque alguns têm o kit digital, mas utiliza a televisão no modo analógico”, explica André Dias, diretor de projetos especiais da TV Globo e membro do Fórum SBTVD. “A mudança representa melhor qualidade de som, de imagem e é de graça”, complementa.

O sinal digital vai possibilitar ainda inúmeras ferramentas de inclusão, como o closed caption (legendas) em todos os canais e audiodescrição, a participação de um narrador descrevendo o contexto da cena, especialmente para pessoas com deficiência visual.

O presidente da Rede Bahia, Antonio Carlos Júnior, destacou que a Patrulha Digital significa um marco para a televisão. “É mais um passo da Rede Bahia e das instituições parceiras rumo à digitalização. Assim, poderemos consolidar essa mudança”. 

Além do serviço prestado à população e da aproximação do Senai com a comunidade, o diretor regional do Senai-BA, Luís Breda Mascarenhas, considera que a ação será muito proveitosa para a instituição. “Nós cuidaremos da parte técnica. Vamos capacitar nossos alunos, que também vão aprender e colocar em prática o que aprendem nos cursos técnicos”, pontua. Os 30 jovens serão selecionados internamente e, segundo ele, terão grandes chances de inserção no mercado de trabalho com a ação.

“Estamos falando de um projeto feito por pessoas e para pessoas. A nossa grande missão é nos aproximar das comunidades, principalmente das mais carentes, para que continuem tendo acesso à televisão gratuita”, fala Patrícia Abreu, diretora de comunicação da Seja Digital.

Durante a assinatura do termo na Rede Bahia, também marcou presença a diretora e acionista do CORREIO, Renata Correia. Ela destacou o esforço do veículo para ajudar os baianos com a mudança. “O trabalho do jornalismo é muito importante para conscientizar a população”, disse. 

O diretor executivo de televisão da Rede Bahia, João Gomes, ressaltou o esforço que a empresa tem feito para divulgar a mudança. “Estão sendo feitas uma série de ações, incluindo o Conexão Digital, show na Concha Acústica que contou com a participação de diversos artistas de renome”, destaca.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota09.08

 

As prefeituras de Campinas/SP e de outras cidades da região assinaram neste dia 7 de agosto um termo de compromisso para a consolidação da TV digital. O processo de substituição está marcado para 29 de novembro e as famílias que estão em situação de vulnerabilidade social receberão aproximadamente 200 mil kits digitais (contendo conversor, antena e controle remoto) para que sejam instalados em equipamentos antigos.

A distribuição será realizada por meio de agendamento pelo telefone 147 ou site. Em Campinas, as famílias também devem ser orientadas por folhetos distribuídos em espaços públicos e as atividades serão apoiadas por funcionários da administração municipal que atuam nas áreas da saúde, educação, assistência social e segurança alimentar.

O termo de compromisso também foi assinado pelos prefeitos de Hortolândia, Itatiba, Monte Mor, Santa Bárbara d'Oeste e Valinhos. Indaiatuba já havia aderido e, segundo a Seja Digital, Paulínia e Sumaré devem fazer as assinaturas nos próximos dias.

Os agendamentos para retirada dos kits, incluindo dia e local, devem começar nas próximas semanas. O único município da região que permanecerá com TV analógica em novembro é Morungaba. “A Região Metropolitana de Campinas vai estar totalmente digital, com exceção de Morungaba, que está ligada a outra rede de TV. Então vai ficar pra um outro momento o desligamento”, destacou o presidente da Seja Digital, Antonio Carlos Martelletto.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota08.08

 

O 1° Encontro dos Antenistas acontece no próximo dia 9, a partir das 7h30, no auditório do Sebrae, em Fortaleza/CE. O evento é aberto ao público e terá a participação de várias empresas e representantes do ramo, para que os participantes possam tirar dúvidas, entender melhor todo o processo de mudança e conhecer os benefícios do sinal digital.

Várias cidades do Brasil estão passando pelo processo de transição dos sinais de televisão. O desligamento do sinal analógico na capital cearense está previsto para o dia 27 de setembro deste ano. Juazeiro, Sobral e a região metropolitana de Fortaleza também passam pelo mesmo processo.

A previsão do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações é de que, até 2018, mais de 1.300 municípios tenham o sinal analógico desligado.

Para participar, é preciso se inscrever por meio do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. As vagas são limitadas.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota07.08

No dia 30 de maio de 2018, cerca de dois milhões de telespectadores, que moram em doze cidades do Pará, vão assistir à televisão aberta apenas pelo sinal digital.

Aguardando a chegada da data, esta semana a TV Liberal, afiliada da TV Globo no estado paraense, deu início à segunda fase do alerta sobre o desligamento. Durante seis vezes por dia, quem estiver em uma destas doze cidades e assistir à emissora por meio do sinal analógico vai visualizar um sinal comunicando sobre o prazo.

As cidades que recebem o novo modelo de transmissão, são Ananindeua, Barcarena, Belém, Benevides, Bujaru, Cachoeira do Arari, Colares, Marituba, Ponta de Pedras, Santa Bárbara do Pará, Santa Isabel do Pará e Santo Antônio do Tauá.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota04.08

 

Países latinos e do conttinente africano recorreram ao Brasil para entender como o País tem conduzido o desligamento do sinal analógico de TV e a adoção da TV digital.

A migração, que já ocorreu em quatro capitais e chega a Salvador e Fortaleza em setembro, é usada como modelo por esses países que se preparam para conduzir processos similares em seus territórios.

Vindas de Costa Rica, Chile, Equador e Botsuana, delegações formadas por funcionários públicos e executivos de emissoras de TV visitaram Brasília em busca de informações. “Os governos estrangeiros têm mostrado interesse nas políticas governamentais de atendimento à população, em especial, a distribuição de conversores aos cadastrados em programas sociais”, diz William Ivo Zambelli, coordenador-geral de Televisão Digital do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Todos os inscritos no Cadastro Único, que reúne os registrados em programas como Bolsa Família, têm direito a receber conversores gratuitamente. Segundo Zambelli, estrangeiros perguntam sobre “modelo de negócios, logística de distribuição e especificação técnica dos conversores”, dada à dimensão territorial e diversidade econômica e social.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota02.08

 

Estimular crianças e adolescentes a apoiarem as comunidades onde moram, informando e orientando, de forma clara e didática, sobre a mudança do sinal analógico para o digital. Esta é proposta do concurso “Aluno Digital”, que pretende engajar os alunos do ensino fundamental das 24 cidades das regiões de Fortaleza, Sobral e Juazeiro do Norte.

Os estudantes que participarem da disputa concorrem a prêmios como TVs de 32 e 40 polegadas, kits com antenas e conversor e um tablet com sinal de dados liberado por um ano. As inscrições devem ser feitas até 25 de agosto.

Para participar do concurso, os estudantes devem gravar vídeos inspirados no tema: “Seja Digital e não deixe ninguém ficar para trás!”. Os alunos do 1º ao 4º ano, que fazem parte da categoria “Seja um Youtuber”, devem criar seus vídeos tutoriais, ensinando como se tornar digital. Os alunos do 5º ao 7º ano (categoria “Você é um repórter”) devem gravar vídeos que contêm histórias de pessoas que estão realizando o processo da conversão para o sinal digital. Já os estudantes do 8º e 9º ano devem criar uma reportagem ou minidocumentário em vídeo, participando da categoria “Você é o jornalista”.

 

Como se inscrever

Para se inscrever, o estudante precisa estar matriculado no ensino fundamental em escolas públicas ou privadas dos municípios participantes. A inscrição deve ser feita no site www.alunodigital.tv.br e cada aluno pode enviar no máximo um trabalho. As três escolas com o maior número de inscrições ganharão uma TV de 40 polegadas.

As cidades participantes fazem parte da região que terá o sinal analógico de televisão desligado no dia 27 de setembro deste ano. Além de Fortaleza, também irão participar do concurso as escolas de Aquiraz, Barbalha, Beberibe, Caririaçu, Cascavel, Caucaia, Crato, Eusébio, Forquilha, Guaiuba, Horizonte, Itaitinga, Juazeiro do Norte, Maracanaú, Maranguape, Massapê, Missão Velha, Pacajus, Pacatuba, Pindoretama, Santana do Acaraú, São Gonçalo do Amarante e Sobral.

 

Vencedores

Cada categoria terá três vencedores. O primeiro colocado ganha uma TV de 40 polegadas. O segundo, uma TV de 32 polegadas. O terceiro colocado irá ganhar um kit digital composto por antena, conversor e controle remoto.

Os trabalhos serão submetidos a uma comissão julgadora que selecionará os três melhores vídeos de cada categoria. Estes são os finalistas que concorrem a um prêmio final por voto popular. Os autores dos vídeos mais votados em cada categoria ganham um tablet com sinal de dados liberado por um ano.

Publicado em NOTÍCIAS

Nota01.08

Cerca de 4 milhões de domicílios na capital fluminense e outras 18 cidades, nas quais incluem Petrópolis e a região metropolitana do Rio de Janeiro, terão o sinal analógico de televisão desligado no dia 25 de outubro. Isso significa que a partir dessa data, todos os canais abertos de TV passam a transmitir suas programações, exclusivamente, por meio do sinal digital.

O presidente da Seja Digital, Antônio Carlos Martelletto, disse que já existe a transmissão simultânea do sinal analógico e digital desde 2008, no Rio de Janeiro, “para que houvesse um período de transição e as famílias fossem se adaptando”.

As 19 cidades fluminenses constituem a segunda região mais populosa a ter o sinal desligado. A primeira foi São Paulo, em março deste ano, totalizando sete milhões de domicílios. Fora da região metropolitana do Rio de Janeiro e Petrópolis, o restante do estado terá o sinal analógico desligado em novembro de 2018.

O programa de distribuição de kits gratuitos para a região do Rio de Janeiro já foi iniciado. Os beneficiários já podem entrar no site da Seja Digital para agendar a retirada dos kits, ou por meio do telefone 147 (ligação gratuita).

Publicado em NOTÍCIAS
Página 1 de 20